Dilma diz que fim da violência entre Israel e Palestina é fundamental

Yara Aquino - Agência Brasil 19.11.2012 - 11h30 | Atualizado em 19.11.2012 - 13h44

Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com Mariano Rajoy, primeiro-ministro da Espanha (Roberto Stuckert Filho/PR)

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff expressou hoje (19) preocupação com a situação de violência na Faixa de Gaza, motivada pelo conflito entre Israel e a Palestina. O assunto foi tratado durante reunião com o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, nesta manhã, em Madri.

“Expressei minha preocupação com a situação de violência na Faixa de Gaza que tanto sofrimento já causou ao povo daquela região. O processo de paz entre Israel e Palestina, cujo único caminho possível é a coexistência pacífica dos dois estados, permanece como condição fundamental para a paz na região e no mundo”, disse durante declaração à imprensa.

Saiba mais

Número de palestinos mortos em Gaza sobe para 84

Dilma defende a combinação de austeridade e crescimento para a Europa 

Ontem (18), a presidenta Dilma recebeu um telefonema do presidente do Egito, Mohamed Mursi. Ele manifestou preocupação com o agravamento do conflito entre Israel e a Palestina e disse considerar importante que o Brasil exerça sua influência sobre o assunto, inclusive no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU).

Em seguida, Dilma entrou em contato com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e relatou a preocupação do governo brasileiro com o uso desproporcional da força no conflito. Dilma disse a Ban Ki-moon que é importante que as Nações Unidas assumam plenamente suas responsabilidades na questão.

A sequência de ataques de Israel à Faixa de Gaza já matou pelo menos 60 palestinos. Os bombardeios israelenses na Faixa de Gaza se intensificaram na semana passada, depois do assassinato do chefe do braço armado do grupo palestino Hamas, Ahmed Jabari.

Edição: Talita Cavalcante

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0