Digite sua busca e aperte enter


A companhia aérea Gol anunciou a compra da Webjet em julho de 2011

Imagem:

Compartilhar:

Modelo de concessão de aeroportos será lançado até o Natal

Criado em 11/12/12 17h09 e atualizado em 11/12/12 17h27
Por Pedro Peduzzi Edição:Carolina Pimentel Fonte:Agência Brasil

Aeroporto de Brasília JK
O governador do DF, Agnelo Queiroz, o presidente do Consórcio Inframerica, Antonio Droghetti, e o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, durante visita às obras de expansão do Aeroporto Internacional de Brasília. (Antonio Cruza/ Agência Brasil )

Brasília - O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt, disse hoje (11) que o novo modelo de concessão para aeroportos deverá ser lançado até o Natal. Ele acrescentou estar otimista quanto a preparação das empresas aéreas para a demanda de fim de ano, da Copa do Mundo (2014) e das Olimpíadas (2016). Segundo ele, as demissões no setor aéreo deverão, em breve, ser revertidas.

“Ainda não há definição quanto à modelagem a ser adotada para as [futuras] concessões de aeroportos. São várias formas [que estão sendo estudadas] pela presidenta Dilma Rousseff, e estamos discutindo qual será a melhor. Mas o modelo [certamente] será lançado até o Natal”, disse o ministro.

Sobre a demanda de passageiros, esperada para os feriados de fim de ano e para os grandes eventos esportivos previstos a partir de 2013, com a Copa das Confederações, Bittencourt disse que, desde agosto, tem se reunido com autoridades do setor – entre elas, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Infraero, empresas concessionárias e companhias aéreas – para acompanhar de perto o assunto.

“O planejamento está sendo refeito todos os dias”, disse. “Assim como planejamos a Rio+20, e não tivemos problemas, tudo está sendo planejado também para os grandes eventos esportivos”, acrescentou.

Perguntado se as recentes demissões de trabalhadores em companhias aéreas poderiam comprometer a prestação de serviços aéreos, o ministro disse que essas demissões fazem parte do planejamento das empresas, em função inclusive da troca de aeronaves antigas por modelos mais modernos, mas que, em um segundo momento, haverá contratações.

“Essas demissões estão contempladas no planejamento das empresas aéreas, que já mostraram progresso no fortalecimento de pessoal e no aumento de aviões reservas. Elas vão se fortalecer e, depois, devem voltar [a contratar]”, disse o ministro. A companhia aérea Gol recentemente dispensou 850 funcionários da extinta Webjet.

Edição: Carolina Pimentel

 

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário