Digite sua busca e aperte enter


Vladimir Herzog na inauguração de Brasília

Imagem:

Compartilhar:

Vladimir Herzog completaria 76 anos nesta quinta

Criado em 27/06/13 16h57 e atualizado em 27/06/13 18h35
Por Leandro Melito - Portal EBC*

Brasília - O jornalista Vladimir Herzog completaria 76 anos nesta quinta-feira (27). Vlado Herzog nasceu em Osijek na Iugoslávia em 27 de junho de 1937 e se mudou para o Brasil com a família para fugir da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Naturalizado brasileiro, mudou seu nome para Vladimir.

Confira galeria com imagens de Vladimir Herzog

Herzog se formou em Filosofia pela Universidade de São Paulo em 1959 e desde então exerceu a atividade jornalística em diferentes veículos de imprensa até ser morto sob tortura pelos militares no dia 25 de outubro de 1975 das dependência do DOI-CODI em São Paulo, orgão de repressão do regime militar, deixando viúva sua esposa Clarice, com os dois filhos do casal, Ivo, de 9 anos, e André, de 7.

Leia também:

Fotógrafo do corpo de Herzog visita dependências do antigo DOI-Codi

Comissão da Verdade dos Jornalistas vai analisar 24 casos de profissionais mortos na ditadura

OEA admite oficialmente caso Vladimir Herzog

Apenas no dia 15 de maio deste ano, a família de Vladimir Herzog recebeu a nova certidão de óbito do jornalista. O novo atestado, entregue durante ato público da 68 ª Caravana da Anistia, organizada pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, aponta como causa da morte lesões e maus-tratos sofridos por Herzog durante interrogatório no DOI-Codi. A alteração foi feita após pedido da Comissão Nacional da Verade à Justiça.

Assista matéria do Repórter Brasil sobre a vida de Vladimir Herzog

Creative Commons - CC BY 3.0 -

Carreira

Logo após de se formar em Filosofia na Universidade de São Paulo em 1959, Herzog começou a carreira de jornalista  como repórter de O Estado de S. Paulo,onde ficou até 1965, tendo sido um dos profissionais destacados para a equipe que instalou a sucursal do Estado em Brasília, nos primeiros meses da nova Capital. Exerceu também as funções de redator e, interinamente, de chefe de reportagem do jornal.

Entrou na televisão em 1963, acumulando com o trabalho de jornal, como redator e secretário do Show de Notícias, o telejornal diário do antigo Canal 9 de São Paulo, da extinta TV-Excelsior. Em 1965, Herzog foi para Londres, contratado pelo Serviço Brasileiro da BBC, onde permaneceu por três anos como produtor e locutor. Nesse período, colaborou com Departamento de Cinema e TV do Central Office of Information, órgão do Foreign Office, na produção e apresentação de programas sobre a Inglaterra, para a televisão brasileira.

Em 1972, foi convidado para secretariar o recém-lançado telejornal Hora da Notícia para a emissora pública estadual de São Paulo, a TV Cultura. No mesmo ano passou a dar aulas de telejornalismo na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) e na Escola de Comunicações e Artes da USP.

* Com informações do Instituto Vladimir Herzog

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário

Publicidade