Digite sua busca e aperte enter


O presidente João Goulart (1961-1964) recebe o presidente da UNE José Serra

Imagem:

Compartilhar:

Golpe de 64: José Serra chamou estudantes a resistirem no 1º de abril

Criado em 25/03/14 16h47 e atualizado em 27/03/14 14h18
Por Leandro Melito Fonte:Portal EBC

João Goulart recebe o presidente da UNE José Serra
O presidente João Goulart (1961-1964) recebe o presidente da UNE José Serra (Flickr José Serra / Creative Commons)

Brasília - Em transmissão ao vivo da Rádio Nacional do Rio de Janeiro na madrugada do dia 1º de abril de 1964, o então presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), José Serra, fez uma convocação para a resistência ao Golpe já em curso naquele momento.

"Que nós partamos nesse instante para uma ofensiva e não fiquemos na defensiva porque a defensiva será a vitória de fato dessas forças reacionárias que hoje investem contra o povo brasileiro", disse o então estudante que cursava o último ano da Escola Politécnica da USP e havia sido eleito para a presidência da UNE no ano anterior.

Ouça o áudio: 

Creative Commons - CC BY 3.0 -

Em sua fala, Serra defendeu as reformas de base, apresentadas por João Goulart no comício da Central do Brasil no dia 13 de março de 1964. "O que se fez no comício do dia 13 foi a assinatura de decretos populares, que representavam um passo decisivo no monopólio estatal do petróleo, um passo decisivo no sentido de se trazerem mais divisas para o país, de menos divisas saírem para fora, de menos ser o povo brasileiro espoliado. É isto o que se assinou no comício do dia 13. O que se assinou foi um decreto que possibilita a desapropriação das terras nas margens das rodovias, evitando a especulação latifundiária. O que se assinou foi um decreto que regulamenta os alugueis, pondo fim à exploração que se faz com os imóveis no Brasil"

Ouça áudio exclusivo em que Rubens Paiva defende governo Jango no dia do Golpe de 64

Confira especial sobre os 50 anos do Golpe

Ao término de sua intervenção na Rádio, o então estudante Serra lê a nota da UNE, que havia se reunido no dia 31 e elaborado o texto que convocava os estudantes de todo o país para a greve geral.

Ouça o áudio: 

Creative Commons - CC BY 3.0 -
José Serra durante discurso como presidente da UNE
José Serra durante discurso como presidente da UNE (Flickr José Serra / Creative Commons)

"A União Nacional dos Estudantes decreta a preparação da greve estudantil nacional em defesa do nosso povo e de nosso país. No momento em que redigimos essa nota, já está em prática o golpe desesperado da reação através do eixo dos governadores fascistas", diz a nota. "Todos os estados, através das suas uniões estaduais já preparam a deflagração da greve geral que visa impedir o golpe da direita fascista no Brasil, que visa manter a integral liberdade da palavra, liberdade de manifestação, manter as liberdades democráticas, estudantis e sindicais através do país inteiro", concluiu Serra.

Creative Commons - CC BY 3.0

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Deixe seu comentário

Publicidade