Digite sua busca e aperte enter


Compartilhar:

“A TV do entretenimento não é o suficiente”, diz ministro da Cultura

Criado em 27/02/15 18h23 e atualizado em 07/07/16 14h25
Por Portal EBC

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, afirmou, nesta sexta-feira (27) que, embora milhões de pessoas tenham deixado a pobreza, o desenvolvimento cultural ainda está aquém das possibilidades. Ele, que esteve presente no Rio Content Market 2015, destacou que tem, entre as prioridades da gestão, a valorização das TVs públicas para divulgação das produções nacionais. “As emissoras comerciais optaram por um tipo de programação, e a TV do entretenimento não é o suficiente para o país”, afirmou. Juca particpou de um bate-papo sobre a produção audiovisual brasileira no estande da EBC no evento.

Juca Ferreira destacou que as leis de incentivo e todas as políticas públicas puderam impulsionar as produções audiovisuais. Ele lembrou que a valorização da cultura regional vem sendo fundamental para que mais bens possam ser produzidos. “Hoje saltamos para mais de 100 filmes para cinema e os trabalhos estão em todo lugar. Estamos num bom caminho”.

Confira como foram os debates da EBC no Rio Content Market

Recursos

Como projeção para os próximos anos, o ministro considera que, mesmo com as restrições orçamentárias, o país precisa manter os estímulos à cultura. "A gente tem que ter um percentual mínimo orçamentário para a construção de políticas públicas culturais no Brasil". Outra prioridade destacada por ele é em relação à Funarte, instituição de fomento. "Vai ter uma atenção muito especial dessa gestão”. Confira a íntegra da entrevista:

 

 

Creative Commons - CC BY 3.0

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Deixe seu comentário

Publicidade