X

Digite sua busca e aperte enter


Imagem: Carol Garcia/Fotos GOV-BA

Compartilhar:

Tire suas dúvidas sobre o Fies 2016

Criado em 26/01/16 10h00 e atualizado em 26/01/16 22h03
Por Fernanda Duarte* Edição:Ana Elisa Santana Fonte:Portal EBC

Se você participou do Enem mas não conseguiu uma vaga em uma universidade pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), uma opção é se inscrever no programa que financia cursos superiores em instituições particulares, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As inscrições para a edição do primeiro semestre do programa serão realizadas no período de 26 a 29 de janeiro, e o resultado da pré-seleção será divulgado em 1º de fevereiro. Para quem já tem o Fies, todos os candidatos terão o aditamento, que começa em 8 de fevereiro, garantido.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), 1.137 instituições estão participando desta edição do Fies, totalizando 250.279 vagas distribuídas em 25.323 cursos. Dessas vagas, 47.115 são para cursos de formação de professores, 76.092 para cursos de saúde e 34.557 para engenharias, alcançando um total de 250.279 vagas (63% das vagas) em áreas consideradas como essenciais para o desenvolvimento do país pela pasta.

Além das áreas prioritárias, o Fies valorizou os cursos com melhores índices de qualidade (com conceitos 4 e 5). Para o ministro da Educação, Aloisio Mercadante, a medida possibilita que os alunos tenham mais acesso aos melhores cursos das universidades privadas. “As instituições tiveram que aumentar fortemente a oferta de vagas dos melhores cursos, nota cinco e nota quatro. Acho que nós fizemos uma mudança pra melhor, ajustamos a política pública”.

O MEC também anunciou que 47% das vagas serão ofertadas nas regiões Norte (10%), Nordeste (29%) e Centro-Oeste (8%). A região Sul terá 12% das vagas e a Sudeste, 41%. O ministro Mercadante reconheceu que, apesar dos esforços para ampliar a oferta do Fies nos estados mais carentes, os números denotam a grande concentração de universidades particulares na região Sudeste.

Enem
Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) financia cursos superiores em instituições de ensino privadas. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O processo seletivo para o programa de financiamento estudantil costuma suscitar muitas dúvidas dos candidatos. Confira abaixo as respostas para as dez dúvidas mais frequentes sobre o Fies.

1. Fies e crédito educativo são a mesma coisa?

2. Quem pode se inscrever no Fies?

3. Existe algum critério para calcular o valor financiado pelo Fies?

4. Estudantes que tenham concluído o Ensino Médio antes de 2010 e professores da rede pública podem se inscrever no Fies sem ter feito o Enem?

5. Posso me inscrever para mais de um curso no Fies?

6. Além do Sisu e do ProUni, o Fies também possui nota de corte? Para que ela serve?

7. Quantas chamadas de seleção tem o Fies? Haverá lista de espera?

8. O que fazer se for pré-selecionado na chamada única do Fies?

9. E se ficar na lista de espera do Fies, como devo proceder?

10. Como faço a contratação do financiamento após ter concluído minha inscrição no Fies?

1.  Fies e crédito educativo são a mesma coisa?

Criado em 2001, o Fies sucedeu o programa de crédito educativo do governo federal que existia desde 1975. Pelo antigo sistema, era possível financiar até 100% do valor do curso e pagar após um ano da conclusão. Hoje, pelo Fies, o financiamento é de até 70% e o estudante tem 18 meses de carência para começar a pagar o financiamento após finalizar o curso. Contudo, deve pagar a cada três meses um valor de até R$ 150, conforme o percentual financiado, relativo aos juros incidentes sobre o financiamento, atualmente de 6,5%.

2. Quem pode se inscrever no Fies?

No processo seletivo do Fies podem se inscrever os estudantes que não tenham concluído nenhum curso superior anteriormente; e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 com desempenho de pelo menos 450 pontos na média nas provas e nota acima de zero na redação. Os candidatos precisam ter também renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos (R$ 2.200). Alunos que foram contemplados no Programa Universidade para Todos (ProUni) com bolsa parcial (50%) também podem concorrer à linha de financiamento estudantil para pagar o valor restante da bolsa, se atenderem aos requisitos acima.

3. Existe algum critério para calcular o valor financiado pelo Fies?

Sim. O valor máximo de financiamento oferecido pelo programa é de até 70%. Para o cálculo do valor concedido a cada aluno, é levado em consideração o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. No site do Fies é possível simular os valores.

4. Estudantes que tenham concluído o Ensino Médio antes de 2010 e professores da rede pública podem se inscrever no Fies sem ter feito o Enem?

Não. Essas opções foram válidas para o processo seletivo do Fies em 2015. Neste ano, porém, ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 é pré-requisito para todos os candidatos ao financiamento estudantil.

5. Posso me inscrever para mais de um curso no Fies?

Não. O candidato poderá se inscrever apenas em um único curso e turno entre aqueles com vagas ofertadas. Durante o período de inscrição, será possível alterar a opção de vaga, bem como efetuar o cancelamento, mas não se inscrever para mais de um curso.

6. Além do Sisu e do ProUni, o Fies também possui nota de corte? Para que ela serve?

Sim. A nota de corte é a nota mínima que mantém o candidato entre os selecionados em um curso, com base no número de vagas e no total de inscritos. A classificação é feita com base nas notas obtidas pelos estudantes no Enem. Ela serve como referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição. Não é garantia de seleção para a vaga ofertada. Assim, ela ajuda a avaliar em qual curso ou instituição de ensino há mais chances de ser selecionado para matrícula e efetivação do contrato do financiamento estudantil. A partir do segundo dia de inscrição, será divulgada diariamente a nota de corte de cada curso pelo site Fies Seleção.

7. Quantas chamadas de seleção tem o Fies? Haverá lista de espera?

O processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2016 terá chamada única e lista de espera. Os estudantes que não forem pré-selecionados na chamada única serão incluídos na lista de espera para o preenchimento das vagas que não forem ocupadas. O resultado da pré-seleção na chamada única, bem como a lista de espera, serão divulgados no dia 1º de fevereiro.

8. O que fazer se for pré-selecionado na chamada única do Fies?

Os estudantes pré-selecionados na chamada única do Fies devem concluir a inscrição para contratação do financiamento no sistema SisFies, no prazo de 2 a 6 de fevereiro (às 23h59). 

9. E se ficar na lista de espera do Fies, como devo proceder?

O candidato que ficar na lista de espera deve acessar a página do Fies Seleção entre 7 e 18 de março e declarar se é ou não estudante regularmente matriculado no curso, turno e instituição de ensino para o qual se inscreveu no site do programa. Aqueles que não realizarem tal declaração serão excluídos do processo seletivo. Os estudantes terão que acompanhar o status de sua situação na lista de espera do programa. Quando forem pré-selecionados, devem acessar o sistema SisFies para concluir sua contratação do financiamento no prazo de cinco dias corridos, a contar da divulgação de sua pré-seleção no Fies Seleção.
A partir de 1º de abril de 2016, somente serão pré-selecionados em lista de espera os candidatos que tenham declarado estar regularmente matriculados no curso para o qual se pleiteia o financiamento.

10. Como faço a contratação do financiamento após ter concluído minha inscrição no Fies?

Depois de terem concluído a inscrição no SisFies, os estudantes pré-selecionados na chamada única ou na lista de espera devem apresentar os documentos que validem os dados informados ao sistema à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino escolhida em até 10 dias, contados a partir do dia seguinte ao da conclusão da inscrição, e comparecer a um agente financeiro do Fies (agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil informada na inscrição) em até 10 dias, contados a partir do terceiro dia útil seguinte à data da validação das informações pela CPSA.

* Com informações do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Portal Brasil

** Matéria atualizada para inserção dos números de vagas ofertados 

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário