X

Digite sua busca e aperte enter


Imagem: Foto: MARCOS DE PAULA / ALLSPORTS

Compartilhar:

7 fatos sobre o Brasileirão Feminino 2016, que começa nesta quarta (20)

Criado em 18/01/16 13h09 e atualizado em 27/01/16 10h42
Por Edgard Matsuki Edição:Priscila Ferreira - Portal EBC

Mal a edição de 2015 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino terminou e a bola vai voltar a rolar. Nesta quarta-feira (20), a partida entre Flamengo (RJ) e Vitória (PE) abre competição (disputada por 20 equipes e que vai até o dia 25 de maio), às 16h30. Para você ficar por dentro do que vai rolar na transmissão, o Portal EBC destacou 7 fatos (positivos e negativos) sobre a maior competição do futebol feminino no Brasil. Também tem um fato "bônus".

Leia também: 

7 fatos sobre o Brasileirão Feminino 2016, que começou nesta quarta (20)

Times do Brasileirão Feminino são definidos por “camisa” e ranking

Por Profut ou com parcerias, times tradicionais se aventuram no feminino

Atual campeão, Rio Preto prega humildade e descarta favoritismo

Gabi Nunes: aos 18, a artilheira que também quer ser campeã

 

1 – Última chance para Olimpíadas

Com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro se aproximando, o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino é uma das últimas chances das atletas que jogam por aqui cavarem uma vaga. Apesar de existir uma seleção feminina permanente, o técnico Vadão declarou que o grupo ainda não está fechado.

2 – Chance de ver atletas da seleção

Para os torcedores, o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino também é uma oportunidade de ver como estão as jogadoras da seleção permanente. Assim como em 2015, as atletas que vestem a amarelinha serão escolhidas pelos times por meio de um draft (entenda como funciona aqui) para jogar as fases finais do Brasileirão.

3 – Times tradicionais disputam campeonato

Torcedores de alguns dos “grandes” do futebol brasileiro terão um motivo extra para apoiar seus times. Flamengo, Santos, Vasco e Corinthians disputam o campeonato deste ano. Com exceção do Vasco (que entrou pelo ranking da CBF), as outras equipes estão na competição por causa do regulamento que prevê 10 das vagas para times que jogaram as Séries A e B no futebol masculino. Vitória (BA) e América (MG) também conseguiram as vagas com esses critérios.

4 – Olho na artilheira

O principal motivo que levou o Corinthians a montar um time de futebol feminino foi uma cláusula do Profut que exige “manutenção e investimento mínimo no futebol feminino”. Para montar a equipe, o timão fez uma parceria com o Osasco Audax. De “brinde”, vai conseguir com que a artilheira do ano passado, Gabi Nunes, vista a camisa da equipe no campeonato. É bom ficar de olho nela porque se repetir o desempenho de 2015 (pelo Adeco), pode pintar nas Olimpíadas.

5 – Força no interior de SP

Os times “de camisa” vão ter um desafio no Campeonato Brasileiro deste ano: desbancar a soberania dos times do interior de São Paulo. Em 2015, Rio Preto (de São José do Rio Preto) e São José (de São José Campos) fizeram a final da competição. Já a Libertadores Feminina foi vencida pela Ferroviária (Araraquara), que ganhou o Brasileirão de 2014. Os três times entram na competição querendo manter a soberania “caipira”.

6 – Sem jogos às 15h

O episódio que mais causou polêmica no Campeonato Brasileiro do ano passado foi quando as jogadoras do Viana (MA) passaram mal por causa do calor em uma partida disputada às 15h contra o Tiradentes (PI), em Teresina. Procurada pelo Portal EBC, a CBF afirmou que não haverá mais jogos neste horário na competição.

7 – Organização ainda tem muito que evoluir

Classificado como amador, o campeonato tem times convidados de última hora e desistentes. Muito disso acontece pela falta de um critério mais claro da Confederação para os participantes. Além do critério “camisa”, um confuso ranking serve para definir quem participa do campeonato. Questionada se pretende mudar regulamentos nos próximos anos, a CBF afirmou que os critérios, “por enquanto, são esses”.

Bônus – Ingressos grátis e jogos na TV

Se você tem algum time na sua cidade, uma forma de acompanhar os jogos é indo aos estádios. Alguns jogos têm portões abertos. Os horários das partidas em 2015 (que concorriam com jogos do masculino) e a falta de interesse do público deixaram estádios vazios. Para quem deseja ver o jogo de casa, a TV Brasil transmite cinco jogos na primeira fase. São eles:

20/01 – Quarta-feira – 17h – Santos x Portuguesa

27/01 – Quarta-feira – 18h – Corinthians x Rio Preto

03/02 – Quarta-feira – 18h – Santos x Tiradentes (PI)

10/02 – Quarta-feira – 18h – Flamengo x São Francisco (BA)

17/02 – Quarta-feira – 17h – A definir

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário