X

Digite sua busca e aperte enter


Imagem: Agência Corinthians/Divulgação

Compartilhar:

Mata-vive: Copa SP entra em fase onde eliminado pode voltar à disputa

Criado em 15/01/16 12h12 e atualizado em 15/01/16 15h45
Por Edgard Matsuki Edição:Portal EBC

Quando o regulamento da Copa São Paulo de Futebol Júnior foi divulgado, um detalhe chamou atenção: o time eliminado na quarta fase com a melhor campanha voltaria na quinta fase da competição. Ou seja, o mata-mata virou mata-vive. O motivo apontado pela Federação Paulista de Futebol é a matemática. Com 112 times participando, as quartas de final acabariam com 7 times. Como a conta não fecha, abriu-se uma vaga.

E o “aguardado” momento chegou. O time que vai usar a “vida extra” na Copa São Paulo será conhecido nos jogos deste fim de semana. Confira a pontuação e saldo dos times e próximos jogos. Detalhe: vítória nos pênaltis vale dois pontos:

Com chances de perder e voltar

1ª Corinthians 15 pontos, saldo 14

2ª Flamengo 15 pontos, saldo 11

3ª Sport 15 pontos, saldo 11

4ª São Paulo 14 pontos, saldo 14

5ª Cruzeiro 14 pontos, saldo 7

6ª Internacional 12 pontos, saldo 15

7ª Bahia 12 pontos, saldo 12

8ª Ituano 12 pontos, saldo 5

Sem chances de perder e voltar

9ª Palmeiras 11 pontos, saldo 7

10ª Avaí 11 pontos, saldo 4

11ª Mirassol 11 pontos, saldo 4

12ª América-MG 11 pontos, saldo 4

13ª Ceará 11 pontos, saldo 3

14ª Rondonópolis 10 pontos, saldo 2

Confrontos

Sex, 21h - Internacional x Corinthians

Sáb, 10h30 - Avaí x Ituano

Sáb, 17h - Sport x Mirassol

Sáb, 19h30 - Cruzeiro x Ceará

Dom, 10h - Palmeiras x América-MG

Dom, 15h - Bahia x Flamengo

Dom, 19h30 - São Paulo x Rondonópolis

Com 15 pontos e saldo 14, o Corinthians é o maior candidato a passar sem vencer. Caso o time empate com o Internacional (RS), já estará na próxima fase independentemente de outros resultados. Flamengo e Sport (equipes que venceram os três jogos até o momento) são os outros principais candidatos a receber a bonificação. Também têm chances de passar São Paulo, Cruzeiro, Internacional, Bahia e Ituano. Os outros times não têm chances de se classificar se perder.

Plano B seria inchaço ou índice técnico na primeira fase

A Federação Paulista de Futebol tinha duas alternativas à fórmula adotada neste ano. Uma delas seria aumentar ainda mais o número de participantes da competição. Neste caso, seria necessário passar de 112 para 128. Dois times se classificariam por grupo e chegariam a 64 na segunda fase. Com o início do mata-mata, os participantes passariam para 32, 16, 8, 4 e 2 (na final).

Outro plano seria adotar um índice técnico na primeira fase. Como o campeonato teve 28 grupos na primeira fase, se classificariam os dois primeiros de cada grupo e os oito melhores terceiros colocados. A partir daí, 64 times ficariam na disputa.

Uma terceira alternativa seria mudar o número de equipes em alguns grupos na primeira fase. Neste caso, a competição teria 16 grupos com quatro times e 16 grupos com três. Ou ainda impensáveis (por causa de datas) 16 grupos de sete times.

Fórmula mata-vive já foi usada na Copa SP

Esta não é a primeira vez que a fórmula é utilizada na Copa São Paulo. Em 2004, o mata-vive foi utilizado em duas oportunidades. Com 80 times, a edição da Copinha chegou com 10 equipes nas oitavas de final. Dos times que perderam, o que tinha a melhor pontuação era o Santos. Com isso, o peixe se classificou para as quartas de final com outros cinco times.

Nas quartas de final, o Coritiba perdeu, mas foi o melhor colocado entre os eliminados. Com isso, o time paranaense voltou à vida nas semifinais, que desta vez tinha o tradicional número de quatro times.

Detalhe: nem Santos, nem Coritiba se beneficiaram da vida extra. O Santos foi eliminado nas quartas de final e o Coritiba nas semifinais. Ambos perderam para o Corinthians, que acabaria se sagrando campeão daquele ano.

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário