Digite sua busca e aperte enter


Hipertensão Arterial afeta mais de 3,5 milhões de crianças

Imagem:

Compartilhar:

Criança com pressão alta: excesso de peso pode desencadear doença

Criado em 30/06/15 10h16 e atualizado em 30/06/15 10h35
Por Departamento de Nefrologia da SBP Fonte:Conversando com o Pediatra - Sociedade Brasileira de Pediatria

A hipertensão arterial na criança e no adolescente tem duas causas principais:

A hipertensão é primária quando a família da criança (pais, tios, etc.) tem história de hipertensão ou se ela tem outros fatores relacionados como, por exemplo, a obesidade ou o sedentarismo.

A criança pode ter hipertensão secundária, que é causada por doenças que provocam a pressão elevada. Estas podem estar relacionadas com doenças renais ou nos vasos sanguíneos, por problemas cardiovasculares, endócrinos, por tumores ou outras condições clínicas menos frequentes.

Pressão normal varia com a idade da criança

A pressão arterial normal na criança varia com a idade, o sexo e a altura, sendo utilizados dados epidemiológicos comparativos. A determinação da pressão arterial envolve mensuração, técnica e interpretação adequada. O diagnóstico só pode ser dado pelo médico. 

Os valores normais de pressão arterial constam de gráficos e tabelas conhecidas e divulgadas na literatura médica. Existem gráficos para crianças no primeiro ano de vida e tabelas para crianças e adolescentes de 1 a 17 anos de idade. Após os 18 anos a pressão arterial passa a ser classificada como estabelecida aos valores do adulto.

Alguns fatores aumentam o risco de uma criança ou adolescente apresentar ou mesmo desenvolver hipertensão arterial

Alguns fatores não podem ser modificados como, por exemplo, a hereditariedade e a raça. Existe maior risco de pressão alta em quem tem pais com hipertensão e na raça negra, por exemplo. Entretanto, outros fatores podem ser controlados. Dentre esses últimos, podemos citar: o excesso de peso, a inatividade física, o excesso de sal na dieta alimentar e o estresse, entre outros.

Quando os pais devem suspeitar que seu filho pode ser hipertenso?

A melhor forma de saber se o seu filho apresenta hipertensão arterial é medindo sua pressão. Médicos e enfermeiros treinados podem medir e interpretar a pressão das crianças e adolescentes usando equipamentos adequados. A grande maioria de crianças e adolescentes hipertensos não apresenta nenhum sintoma. Alguns pacientes, dependendo de antecedentes pessoais, do quadro familiar e das condições clínicas de base, poderão apresentam maior risco de hipertensão. Neste caso, recomenda-se medir a pressão com frequência, durante a consulta médica.

Os sintomas eventualmente aparecem quando a pressão arterial está muito elevada. Alguns dos sintomas e sinais que crianças e adolescentes com hipertensão podem apresentar são: tonturas, sensação de falta de ar, palpitações, náuseas, dor de cabeça persistente, fadiga recorrente, problemas cardíacos, problemas neurológicos e alterações da visão, entre outros.

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário