X

Digite sua busca e aperte enter


Imagem: Ligia Prado / Wikimedia Commons

Compartilhar:

Conheça o Pau-ferro, o ébano brasileiro

Criado em 21/03/16 08h54 e atualizado em 21/03/16 09h00
Por EcoCâmara

Pau-ferro, espécie de grande porte, nativa da Mata Atlântica. Diz-se que seu nome advém das faíscas e do ruído metálico produzido pelos machados ao cortá-la. O pau-ferro possui madeira dura, densa, durável, resistente, de excelente qualidade para a fabricação de violões e violinos e para construção civil. Alguns a chamam de "ébano brasileiro”, por causa de sua alta densidade.

A Câmara dos Deputados possui um único exemplar adulto desta árvore. O espécime foi plantado pelo presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Deputado Ulysses Guimarães, em 1988, no dia em que foi criado o Bosque dos Pau-ferro UlyssesConstituintes . O plantio do Bosque aconteceu em homenagem à inclusão de um capítulo dedicado ao meio ambiente na nova Carta Magna brasileira. O pau-ferro plantado por Dr. Ulysses tornou-se uma das mais belas árvores do Bosque e mudas jovens, oriundas de suas sementes, já podem ser encontradas nas quadras de residências oficiais da Câmara. 

Encontrado do sudeste ao nordeste do Brasil, na Mata Atlântica, o pau-ferro é muito comum em praças, parques e ruas do país, sendo facilmente identificado por suas características físicas. O tronco é inconfundível: liso e cinzento quando jovem, aos poucos perde a casca em placas, tornando-se malhado. As flores são amarelas e pequenas e a floração ocorre no verão e no outono. Deve-se evitar o plantio em calçadas, sob fiação elétrica e em locais de trânsito intenso de pessoas e carros, pois os galhos tendem a quebrar e cair em tempestades. 

O pau-ferro é muito utilizado para o paisagismo por suas características ornamentais e de sombreamento, melífera, movelaria, construção civil. Em recuperação de áreas degradadas, a espécie é uma excelente escolha por crescer bem em áreas abertas. Outra característica é a medicinal.

O porte da árvore é imponente e pode atingir até 30 metros de altura. A copa, arredondada e ampla, varia entre 6 e 12 metros de diâmetro. Já o tronco apresenta de 50 a 80 centímetros de diâmetro. Seu nome científico é Caesalpinia ferrea var. leiostachya Martius, em homenagem ao botânico e médico italiano Andrea Caesalpinio (1519-1603). A árvore também possui outros nomes comuns, como pau-ferro-verdadeiro, jucá, ibirá-obi, imirá-itá, muirá-obi e muiré-itá. Pau-ferro sementes

Ficha da árvore:

Família: Fabaceae - Cesalpinioideae

Nome Científico: caesalpinia ferrea Mart. Ex Tul var leiostachya (L.) Wild.

Sinonímia: Libidibia ferrea (Mart. ex Tul.) L.P. Queiroz var. leiostachya (L.) Wild.

Nomes Comuns: Pau-ferro, pau-ferro-verdadeiro, jucá.

Utilização: Construção civil e naval, mobiliário fino, carvão e coque, alimentação animal, medicina popular, produção melífera, arborização urbana, paisagismo e reposição de mata ciliar não inundável. 

Etimologia: Caesalpinia, em homenagem ao botânico e médico italiano Andrea Caesalpinio (1519-1603). 

Hábito: árvore de grande porte, atingindo entre 10 e 20 m de altura, 50 cm de DAP (diâmetro na altura do peito), heliófita, semicaducifólia.

Ocorrência: floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila densa, maPau-ferro 2tas das dunas, restingas do Rio de Janeiro, caatinga. Ocorre naturalmente em várzeas úmidas com boa drenagem e textura. Não tolera baixas temperaturas quando jovem.

Distribuição: AL, BA, CE, ES, MG, PB, PE, PI, RJ, SP.

Conservação: Espécie ameaçada.

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário