X

Digite sua busca e aperte enter

A crítica e a mediação no trabalho da Ouvidoria

Publicado em 02/05/2016 - 17:44

Coluna da Ouvidoria

Joseti Marques - Ouvidora da EBC

Capas de Boletins da Ouvidoria

A cobertura jornalística dos recentes acontecimentos políticos, pela TV Brasil, trouxe de volta uma discussão recorrente nos veículos públicos – a necessidade de um planejamento editorial que trate os temas políticos com mais equilíbrio, levando em consideração o interesse do público por informação qualificada e esclarecedora, sem proselitismo, diante de um contexto cada vez mais conturbado.

Nesse panorama, a Ouvidoria tem sido questionada sobre a efetividade de sua atuação, principalmente no que se refere à obrigação legal de proceder à análise crítica da linha editorial, dos programas e das produções jornalísticas. Aliás, duplamente questionada: por aqueles que não aceitam que a Ouvidoria cumpra o papel de observadora crítica dos discursos que entregamos à sociedade em formato de produtos midiáticos; e por aqueles que, compreendendo essa premissa de atuação, esperam da Ouvidoria uma voz mais ativa no sentido da correção dos deslizes que tão facilmente têm sido identificados pelo público.

Cabe esclarecer que não nos arvoramos à crítica por livre iniciativa, mas em cumprimento à lei que criou a EBC e, concomitantemente, a Ouvidoria – Lei 11.652/2008, inciso I, parágrafo 3o, Art. 20, que diz que “No exercício de suas funções o Ouvidor deverá redigir boletim interno diário com críticas à programação do dia anterior, a ser encaminhado à Diretoria Executiva.”

Não há, portanto, o que discutir sobre a pertinência da tarefa de análise. Quanto aos que consideram que a Ouvidoria deveria ter uma atuação mais incisiva, expondo a crítica de forma mais ampla, devo esclarecer que adotamos uma estratégia de comunicação que, mesmo não sendo compreendida dessa forma, tem como objetivo contribuir para a solução dos problemas e não apenas lhes dar publicidade. A comunicação da Ouvidoria conta com os seguintes instrumentos:

Boletim da Ouvidoria – essa publicação traz análises dos diversos aspectos da programação, com ênfase nas produções jornalísticas. O Boletim é encaminhado à diretoria executiva e aos assessores autorizados. O propósito dos boletins é permitir que os gestores tenham conhecimento dos aspectos que  necessitam mais investimentos para a qualidade, funcionando como uma ferramenta de gestão.

Relatórios – a Ouvidoria presta contas regularmente ao Conselho Curador sobre a opinião do público a respeito dos conteúdos dos veículos da EBC. Nos relatórios estão também as análises de conteúdo que foram antecipadamente comunicadas aos responsáveis pelas áreas, através dos boletins.  Os aspectos apontados nos boletins, se tratados previamente, evitariam as desagradáveis exposições, perante o conselho e transmitidas por internet, de problemas que não são solucionados.

Ouvidoria nos veículos da EBC – por lei, a Ouvidoria teria que ter pelo menos quinze minutos semanais de inserção nos veículos públicos. A função dessas comunicações é estimular o público ao reconhecimento do direito à comunicação como base para os demais direitos, numa espécie de letramento para leitura crítica da mídia e formação para a cidadania. Os programas da Ouvidoria na TV Brasil e nas rádios estão aguardando a formação de equipes para voltarem a ser veiculados. O projeto da nova produção foi apresentado e aprovado no Conselho. O modelo privilegia os diferentes públicos das diversas faixas de horários, principalmente a programação infanto-juvenil.

Coluna da Ouvidoria - é um espaço de opinião, na Agência Brasil e Portal EBC, onde são aprofundadas as manifestações do público e as análises críticas sobre os conteúdos, entre outros temas de interesse da comunicação pública. Com o presente texto, por exemplo, prestamos contas àqueles que nos interpelaram.

Cada um dos veículos de Ouvidoria tem sua função e não consideramos que todos devam ser usados pura e simplesmente para a crítica. Além de se tornarem redundantes, daria ao público uma impressão distorcida sobre a qualidade da mídia pública.  A Ouvidoria chama a atenção para os problemas no intuito de que sejam corrigidos; e cabe aqui um comentário, aos que reclamam que a Ouvidoria não faz elogios. Nos diversos veículos, as produções de qualidade – e são muitas – falam por si e não necessitam de aval da Ouvidoria. Os elogios nos alegram, mas são as críticas, quando vistas de maneira positiva, que nos ajudam a atingir a qualidade. Além do mais, o enaltecimento das produções é uma atribuição dos setores de publicidade e marketing da empresa.

A Ouvidoria atua como mediadora entre o público e a EBC, zelando pela adequação e qualidade do serviço prestado. A solução para os problemas apontados não estará, certamente, na ampliação da exposição da crítica, como querem alguns, mas na atuação do Conselho Curador, instância máxima de representação da sociedade na empresa. O trabalho da Ouvidoria serve de subsídio para que o Conselho Curador possa exercer a sua função de deliberar sobre a linha editorial, as diretrizes educativas, artísticas e culturais dos veículos EBC.

Esperamos ter prestado esclarecimentos aos que nos demandaram um posicionamento, agradecendo a oportunidade de aproximar, um pouco mais, o público da missão da Ouvidoria.

Até a próxima! 

CONTATOS DA OUVIDORIA 

Pelo telefone: (61) 3799 5244
E-mail: ouvidoria@ebc.com.br
Twitter: @ouvidoriadaebc
Ouvidoria da EBC/Caixa Postal: 8640
CEP: 70 333-900 – Brasília – DF

Acesse aqui as Colunas anteriores

Compartilhar: