X

Digite sua busca e aperte enter

Demora na publicação prolonga a vida de Fidel Castro no Portal EBC

Publicado em 29/11/2016 - 16:39

Coluna da Ouvidoria
Joseti Marques - Ouvidora da EBC

Fidel Castro

Por volta das cinco da manhã deste sábado (26/11), os veículos jornalísticos digitais já estavam informando que o líder cubano Fidel Castro havia morrido na noite da véspera. Desnecessário dizer que, caso não aconteça nada mais retumbante, esta será a principal manchete na imprensa do Brasil e do mundo, não apenas no dia da morte. Na Agência Brasil, até as 9h58 ainda não havia referência ao fato. Passava das 10h e as manchetes na capa do Portal da EBC eram, na maioria, de assuntos do dia anterior e de matérias “frias”, conforme o jargão nas redações.

A única matéria publicada, no dia, às 7h18, exibida no espaço de maior destaque no Portal, com link para a Radioagência, foi a reportagem "TST: sábado deixará de ser considerado descanso remunerado para bancários”, que traz uma notícia velha, já que a decisão do TST foi proferida no dia 23/11. Além disso, a matéria utiliza uma abordagem técnica que, embora possa ser familiar aos bancários, não é suficientemente clara para os leitores em geral.

Ocupando o segundo lugar em visibilidade no Portal, outra matéria sem atualidade e com erro no título - “Entidades vão denunciar sistema socieducativo de PE à Corte Interamericana” -, publicada pela Agência Brasil no dia anterior (25/11), também com atraso, às 22h26, quando o assunto já estava disponível em outros veículos digitais desde as 19h. Não se trata, aqui, de considerar relevante correr atrás de furos ou dar notícias em primeira mão, mas em se tratando de uma agência distribuidora de notícias, a atualidade e a agilidade, ao lado de outros princípios fundamentais, são aspectos importantes para que o veículo se destaque entre as mídias digitais.

Na matéria “Audiência da Lava Jato é marcada por novo embate entre Moro e advogados de Lula”, também da véspera, uma observação necessária: para a cobertura jornalística, qual é o dado mais importante nessa audiência da Lava Jato? O “embate” que, de certa forma, é esperado em sessões como essa, ou o que disseram as testemunhas a respeito dos fatos que estão sendo apurados? A matéria da Agência Brasil desprezou o principal em favor do acessório, optando por uma abordagem que prioriza uma centelha de espetáculo que nem sequer chega a fazer jus ao título, ao menos pelo que se descreve na reportagem. Dessa forma, a matéria não contribui para que o leitor acompanhe o assunto de forma objetiva, e ainda deixa margem à interpretação de parcialidade da reportagem.

Dez horas e 26 minutos: Fidel acaba de morrer, no Portal EBC. Na Agência Brasil, o registro foi feito às 8h59.

O que se percebe, olhando pelo ponto de vista do usuário, é que um dos principais problemas, tanto do Portal quanto da Agência Brasil, é a falta de agilidade na publicação das notícias. A Ouvidoria procurou as áreas responsáveis para saber o que ocorreu na edição do dia da morte de Fidel Castro e o que se está fazendo para evitar que o problema volte a ocorrer.

O gerente executivo de Web, Achiles Pantazopoulos, informou o seguinte: “A diferença entre o horário de publicação da matéria da morte do Fidel Castro e o post referente no EBC na Rede se deu em razão de que o nosso plantão começou às 10h daquele dia, para poder priorizar as transmissões das finais de futebol das rádios - que já conta com público cativo no Portal. Além disso, estamos contando com apenas um funcionário por período na escala, por causa das baixas que tivemos na redação (férias, atestados e requisição de membros da equipe pela direção da empresa). Tão logo a equipe logou no sistema, o post foi providenciado. A direção da Casa trabalha para repor esses profissionais.”

Sobre o atraso na publicação da notícia pela Agência Brasil, a justificativa do jornalismo é semelhante. O plantão de final de semana começa às 9h e termina às 20h. Mas como os fatos não acontecem de acordo com a escala, a Ouvidoria espera que providências sejam tomadas para que os usuários deste importante serviço não sejam prejudicados ou migrem para outros veículos.

Até a próxima!

Fale com a Ouvidoria:

Pelo telefone: (61) 3799 5244
E-mail: ouvidoria@ebc.com.br
Twitter: @ouvidoriadaebc
Caixa Postal: 8640/Ouvidoria da EBC
CEP: 70 333-900 – Brasília – DF

Compartilhar: