X

Digite sua busca e aperte enter

Árvore dos Araújos

Publicado em 18/04/2019 - 14:52

Região: Sudeste | Classificação Indicativa: Livre | Direção: Alfredo Alves

Gênero: Ficção

Quantidade de episódios: 26

Duração de cada episódio: 13 minutos

Duas crianças da cidade têm que ir com os pais para uma reunião de família na fazenda dos avós que acabam de comunicar que vão se separar. O que aparentava ser um passeio chato, transforma-se numa grande aventura. A fazenda se revela um lugar cheio de mistérios e guarda um grande segredo: A existência de um parente desaparecido.

Sinopses dos episódios:

Episódio 01

Episódio 07

Episódio 13

Episódio 19

Episódio 25

Episódio 02

Episódio 08

Episódio 14

Episódio 20

Episódio 26

Episódio 03

Episódio 09

Episódio 15

Episódio 21

 

Episódio 04

Episódio 10

Episódio 16

Episódio 22

 

Episódio 05

Episódio 11

Episódio 17

Episódio 23

 

Episódio 06

Episódio 12

Episódio 18

Episódio 24

 

Direção:

Alfredo Alves – Diretor Geral

Atuando há mais de 30 anos como diretor e roteirista, Alfredo tem uma vasta obra de filmes de ficção, documentários, programas de televisão, comerciais, institucionais e vídeos educativos.

Dirigiu importantes programas de televisão, com destaque para “Ação” (co-direção), apresentado por Serginho Groisman e veiculado pela TV Globo, Canal Futura e Globo Internacional, além dos documentários “Deixa Que Eu Chuto!” e “Noivas do Cordeiro”, exibidos pelo Canal GNT.

Atuou como diretor-geral do Canal Minas Saúde, rede corporativa da Secretaria de Estado da Saúde de MG, onde esteve à frente de mais de 350 programas e vídeos voltados para a capacitação de profissionais de saúde, gestores e usuários do SUS.

Dirigiu as duas temporadas da série “Retratos de Fé”, totalizando 52 documentários, bem como a série “Caminhos da Democracia”, ambas exibidas recentemente pela TV Brasil.

Para a TV Escola dirigiu as séries “Informática e Educação”, “Educação Fiscal” e “Rádio Porão”, num total de 24 programas.

Outros trabalhos como programas de televisão, documentários, programas institucionais e ficções já foram veiculados em várias emissoras brasileiras como Globosat, TVE, TV Cultura, Rede Bandeirantes, Rede Manchete, SBT, CNT e também no exterior, na Itália, Holanda, Espanha e vários canais da América Latina.

Seus trabalhos receberam inúmeros prêmios em importantes festivais, como Cologne - Alemanha, Utrecht - Holanda, Guadalaraja México, Havana - Cuba, Mix Brasil, São Luís e Vídeo Escola, entre outros.

É co-autor de quatro livros, editados no Brasil e na América Latina e colaborador de diversas publicações na área de comunicação. Além disso, o conjunto de seu trabalho foi objeto de estudo em duas teses de doutorado na USP.

Ao longo de sua carreira, organizou e ministrou mais de duas dezenas de cursos em todo o país, além de ter participado, como convidado, de outras tantas conferências, palestras e encontros de comunicação no Brasil, América Latina e Europa.

Prêmios e Participações: (este espaço será atualizado durante o período de distribuição da edição)

Produção: Dromedário Cinema e Vídeo LTDA - EPP

Sinopses dos episódios:

Episódio 01 – O caso da desconhecida família Araújo

Flora e Tuca chegam à fazenda emburrados, e, enquanto investigam quem roubou suas roupas, descobrem um misterioso livro pirata. Eles conhecem Nara, que usou suas coisas para montar um espantalho contra o terrível vizinho Paulo Péricles. Vó Odete está trancada no quarto e parece que dessa vez a briga com Vô Gil não vai passar. Os tios fazem de tudo para iludirem-na para fora de lá, mas a única coisa que a faz sair é a curiosidade quando eles finalmente param de tentar. As crianças ouvem sobre uma pessoa que evaporou na Fazenda, mas Flora e Tuca acham que não terão tempo para desvendá-lo, já que estão de partida para Orlando. Com o anúncio do divórcio dos avós, descobrem que terão que passar as férias lá.

Episódio 02 – O caso do teatro caótico

Flora e Tuca querem ir embora para Orlando. Sem sucesso, têm a ideia de fazer um teatro com fantoches, relembrando Gil e Odete da primeira vez que se conheceram e se apaixonaram. Enquanto isso, Cecília e Heitor tentam juntá-los cada um a seu modo – Cecília através de exercícios zen e Heitor, de maneira racional. O teatro acaba sendo um desastre, pois Tuca se atrapalha e acaba machucando Nara, e Kiko desanda fazendo improvisações para aparecer mais. Cecília e Heitor culpam um ao outro pelo fracasso da missão, mas vó Odete faz um bolo explicando sobre quando ingredientes parecem combinar e não dão certo, e vice-versa. Cecília e Heitor percebem o quanto são felizes juntos e fazem as pazes. Tuca e Flora compreendem um pouco mais do lado da avó.

Episódio 03 – O caso dos codinomes piratas

As crianças descobrem que Otávio tem uma cicatriz no formato do machucado na mão de Marujo Barbatanas e eles se juntam para identificar os piratas do livro entre os tios. Nara sugere que eles usem um paiol abandonado como forte pirata e Kiko fica responsável por limpar o local e recebe a ajuda de Luiza e Miguel. Tuca, Nara e Flora identificam os codinomes piratas, mas ficam em dúvida se Miguel é Brutus (que é um bruto!) ou Capitão Baderna, uma vez que se veste como ele. De volta ao paiol agora transformado em um Forte Pirata, as crianças montam uma árvore genealógica da família, criam seus próprios codinomes piratas e Kiko soluciona a dúvida sobre o codinome de Miguel.

Episódio 04 – O caso do espantalho espantoso

Vó Odete toma uma grande susto ao ver a espantalha Geraldina na frente da fazenda Araújo. Nara acha que a espantalha está enfeitiçada e que para quebrar o feitiço, precisam casá-la com o espantalho Godofredo. As crianças pegam itens para casar Geraldina e, ao pedir a aliança para o pai, Nara descobre que ele e sua mãe nunca foram casados. Everaldo explica que não precisa ser casado para se amar de verdade, e crianças desistem do plano. Vô Gil prepara outras pegadinhas para Odete, mas acaba assustando somente Everaldo. Paulo Péricles aparece enrolado em um lençol e parece Geraldina, enfeitiçara, caminhando como noiva. Ele veio tirar satisfações sobre como sua espantalha foi parar na fazenda e deixa escapar que esteve lá à noite, intrigando as crianças. Gil finalmente pede desculpas e admite ser o autor das pegadinhas.

Episódio 05 – O caso do Conde Lafitte

Crianças querem descobrir quem é o autor do livro ultrassecreto, mas são obrigados por Cecília a seguirem Otávio, que descobrem não ser seu tio "de verdade". Acompanhando-o na oficina, descobrem que o radinho de pilha é assombrado por um fantasma de 300 anos. As crianças investigam e fazem perguntas para o radinho, que responde “sim” e “não”. Otávio e Gil selecionam um cavalo para a venda ao vizinho, Gil sempre vendo seus atributos físicos e Otávio os emocionais. Péricles se gaba da compra para Otávio, mas na hora de vendê-lo, Gil dispensa a carreta e decide vender suas camisas de futebol para levantar o dinheiro e não frustrar seu filho. As crianças chegam à conclusão de que o fantasma é Capitão Baderna, mas Otávio explica que eram apenas as estações de rádio se comunicando com eles. Otávio ri do mal-entendido, comenta que o autor do livro era muito mais inteligente que isso. Crianças ficam ressabiadas – tio Otávio sabe mais do que parece.

Episódio 06 – O caso da disputa de território

Vó Odete expulsa Vô Gil do quarto por seu ronco estrondoso. Quando ela acorda, Gil dividiu a casa toda com fita zebrada. Após uma divergência sobre a punição para Kiko por ter sujado o Forte, as crianças criam provas para eleger o capitão-mor. Em resposta a Gil, Odete redivide a casa. A disputa entre as crianças fica acirrada. Flora e Tuca são os finalistas, mas acabam se desentendo. Eles buscam uma solução com os avós, mas percebem que Gil e Odete estão se comportando como crianças, disputando espaço e autoridade. De volta ao Forte, Tuca revela a escala de tarefa pirata, determinando que cada um é capitão por um dia. Menos Kiko, que ainda é um marujo. Gil e Odete percebem o ridículo da situação e removem as fitas.

Episódio 07 – O caso da história de terror

Flora vê um filme de terror e começa a achar que tia Ana pode ser uma vilã. Nanda acha que Ana a está rejeitando e faz um quadro para provar seu amor, mas acaba estourando um tubo de tinta vermelha e faz um borrão em sua roupa. As crianças a vêem com a camisa vermelha e Nanda diz que Ana roubou seu coração, aterrorizando-as. Flora é pega por Ana, que pede sua ajuda para separar facas e limpar um líquido vermelho delas. Ela consegue fugir e encontrar os amigos; apesar do medo, insiste pelo código de conduta pirata em salvar Nanda. Ao chegarem lá, descobrem que Ana estava preparando um piquenique para pedir Nanda em casamento. Nanda aceita o pedido de casamento e entrega o quadro para a amada.

Episódio 08 – O caso da gororoba horrenda

Analisando um enigma, Tuca e Flora descobrem a receita da Horrenda Vitamina para se transformar em um Pirata. Miguel convida Kiko para um dia juntos. Tuca e Flora buscam na cozinha de Vó Odete e aceitam cozinhar um bolo com avó apenas para pegarem os ingredientes necessários para a vitamina pirata. Kiko não se interessa pela programação do dia especial com Miguel até que o padrasto o convida para um passeio em sua Ferrari – na verdade, um carrinho de pedal. Decepcionado de início, Kiko acaba se divertindo ao lado de Miguel e descobre que o padrasto é muito legal. De volta ao forte, Tuca, Flora e Kiko percebem que a receita da vitamina era apenas uma parte do enigma: uma charada na página 7,5 no livro pirata.

Episódio 09 – O caso da dama da noite

Tuca sente estranhos sintomas quando está perto de Nara e tenta descobrir o que são, enquanto as crianças desvendam uma charada do Livro Ultrassecreto. Catarina conversa por Skype com seu filho Pardal, que vive na Austrália e anuncia que vai se casar e quer o vestido de Vó Odete para a noiva. Emburrada porque não quer que o filho se case, Catarina acaba derrubando doce no vestido. Mas ele acha perfeito, pode cortá-lo mais curto para o casamento na praia. Pardal descreve como se sente com a noiva e ao ouvi-lo, Tuca descobre que está apaixonado. Com a resposta para os sintomas e a charada, as crianças encontram uma caixa de brinquedos enterrada por Capitão Baderna. Catarina aprova o casamento e prepara sua ida à Austrália. Tuca toma coragem para se declarar, mas Nara anuncia que vai ser solteira como Catarina.

Episódio 10 – O caso das letrinhas embaralhadas

As crianças formam frases com as letras de madeira encontradas na caixa de brinquedos e saem pela fazenda em busca de novas pistas. Nara, conhecedora dos lugares e hábil nas molecagens, chama a atenção de Kiko e Tuca e desperta a inveja de Flora, que explode com ela. Péricles e Otávio competem como crianças qual cavalo tem mais qualidades. O Jardineiro comenta que a cria dos dois daria o cavalo perfeito. Otávio volta para o estábulo feliz, os dois combinam de criar o melhor cavalo da região. Ao encontrar tio Otávio e ver como ele combinou de se unir a Péricles, Flora e Nara fazem as pazes e descobrem que Péricles também brincava de pirata quando menino. Para a surpresa de todos, a bolinha desmontável na qual Tuca mexia se quebra, revelando uma foto de Capitão Baderna.

Episódio 11 – O caso da pintura falsa

Crianças acham que Paulo Péricles pode ser o Capitão Baderna e bolam formas de entrar em sua casa para investigar, mas o vizinho rabugento bate a porta na cara delas. Paulo Péricles descobre que Nanda é uma artista conceituada e pede para ela fazer um retrato de sua mãe, mas Nanda nega: está com um bloqueio criativo e precisa pintar o último quadro para integrar sua exposição sobre a Família Araújo. Flora, Nara e Kiko forjam uma pintura como se fosse de Nanda e levam para Paulo Péricles como presente. O plano corre bem até que Tuca coloca tudo a perder com uma de suas geringonças e Paulo Péricles expulsa as crianças aos gritos. No forte, Tuca descobre que perdeu a foto de Baderna. A turma se une e recupera a foto com Tia Nanda, que a usou como inspiração para seu último quadro. Ela assegura às crianças: Capitão Baderna é um Araújo!

Episódio 12 – O caso da língua roxa

Crianças interrogam os parentes, mas todos se negam a dar informações sobre T., enquanto Kiko conduz uma investigação paralela sobre quem comeu seu picolé de uva. Nara fica cabisbaixa ao ver Tuca e Flora rindo das fotos de sua mãe pequena. Ela busca Everaldo para saber mais sobre a mãe, mas ele desconversa, consertando a calha. Com a insistência da menina, ele a leva até a árvore onde fazia piqueniques com sua mãe. Nara diz que ela está nas folhas e no vento; Everaldo se comove e tira da carteira uma foto de Nara com a mãe. Nara volta contando que Everaldo não falava sobre sua mãe porque era doloroso e eles acham que T. morreu. Ciça e Ana terminam de costurar fantasias e chamam todos para refazer uma foto de família. Ao colocá-la no álbum de volta, cai um cartão postal com a assinatura T. e a data 2018 – o capitão Baderna está vivo!

Episódio 13 – O caso do doce beijinho

As crianças tentam desvendar o poema assinado por T. e acham que precisam fazer Vô Gil e Vó Odete darem um beijo para o parente misterioso voltar. Flora conta com a ajuda de Tia Ana para fazer um jantar romântico que irá adoçar a vida dos avós, enquanto Tuca e Nara tentam convencer os avós, que se mostram irredutíveis. Kiko ajuda Miguel a preparar a comemoração de seu primeiro aniversário de casamento com Luiza, reproduzindo o que já fez para outras esposas. Com o jantar pronto, Kiko e Flora arrumam a mesa para o jantar romântico, mas são desencorajados por Tuca e Nara. Flora se irrita e vai atrás dos avós em busca de respostas. Luiza surpreende Miguel ao dizer que não gosta de coisas melosas. Sem ter o que oferecer, Miguel finge que o jantar romântico preparado pelas crianças é de sua autoria. Flora confronta os avós com o postal, que Vô Gil queima na chama de uma vela.

Episódio 14 – O caso da festa de arromba

Péricles faz uma festa de arromba e, com o barulho, as vacas Araújo param de dar leite. Otávio tenta de tudo para acalmá-las. As crianças aproveitam que a família está fora para entrar no depósito do avô, mas ao tentarem pegar a chave do tio, percebem sua frustração. Eles abortam o plano para ajudar Otávio. Ele conta de sua infância na fazenda Araújo e Flora tem uma ideia brilhante para diminuir o som da festa. Kiko e Nara fazem vó Odete pedir para Paulo Péricles abaixar o som e ele não tem escolha. Em troca, Otávio lhes dá a chave. Flora coordena as buscas pelo depósito e eles fazem uma nova descoberta: um globo terrestre com marcas em diferentes países e o símbolo da bússola. Antes de saírem de lá, ouvem vô Gil falando que criou seis filhos com vó Odete e concluem que T. é um tio!

Episódio 15 – O caso dos tios aventureiros

Com o globo terrestre em mãos, as crianças imaginam o tio em várias partes do mundo: o problema é que cada uma o imagina parecido consigo mesmo. Divergindo sobre a versão "real", as crianças escrevem diferentes histórias sobre T. Catarina se veste de cowgirl para acompanhar um veterinário bonitão pela fazenda, mas não suporta assistir ao parto de um bezerro, anunciando que é da cidade. Acontece que o veterinário adora garotas da cidade e a chama para sair. Catarina conta para as crianças que pode aprender um pouquinho com o veterinário, sem mudar sua personalidade. Depois de muita discussão, as crianças percebem que as características podem se combinar para criar um pirata mais legal, assim como o tio, as pessoas não são de um jeito só!

Episódio 16 – O caso do acampamento desastroso

Vô Gil planejou um acampamento para a turminha e Heitor tenta participar com gadgets tecnológicos. Antes de partir, as crianças descobrem que é o avô quem tem feito as marcações referentes às andanças de T. no globo terrestre e que ele tem uma bússola idêntica ao símbolo estampado no livro pirata. Kiko atrapalha todas as tentativas de pegar a bússola e Heitor se desentende com Gil. Vô Gil conta histórias de terror quando um milho explode em pipocas, fazendo-o jogar a bússola pelos ares. Kiko pula heroicamente em uma poça de lama e a salva. Heitor surta porque tudo deu errado e começa a cantar e dançar freneticamente. Gil ri, afinal, era aquele o genro que ele queria, alguém divertido e em contato com a natureza.

Episódio 17 – O caso do capitão que não era capitão

Kiko precisa pegar a bandeira de um inimigo para virar capitão. Ao buscar uma fronha de Paulo Péricles, descobre que ele está roubando na competição anual de mesa de café artesanal, comprando os quitutes. Mas ele é pego por Péricles, que rouba seu ioiô em troca de não desclassificar os Araújos por espionagem. Vó Odete tenta conquistar os filhos para ajudarem-na na competição, mas todos inventam desculpas. A única que quer ajudar é Luiza, que acredita que vó Odete está passando por um momento difícil no divórcio e tagarela sobre sua própria separação. Vô Gil conserta o fogão, mas queima as tortas que vó Odete preparava deixando as crianças e adultos sem escolha: precisam ajudar a avó na competição. Elas transformam a cozinha em uma grande farra. Luiza percebe que Odete não tem nada de tristeza por causa do divórcio. Apesar do esforço da família, o prêmio vai para Péricles, que esfrega o resultado na cara das crianças e é declarado oficialmente arqui-inimigo. Revelando que pegou a fronha dele, Kiko é nomeado capitão.

Episódio 18 – O caso da caixa de ferramentas

As crianças fogem de Cecília, que tem um dia místico especialmente programado para elas. Vô Gil usa sua caixa de ferramentas para consertar fiações e aparelhos elétricos, mas acaba estragando as coisas. Durante a fuga, Tuca quebra um relógio decorativo de vô Gil. No forte, Tuca conclui que só conseguirá consertar o relógio usando as ferramentas do avô, mas Nara conta da maldição envolvendo pessoas que encostam na tal caixa de ferramentas sem permissão. Cecília surpreende as crianças e as obriga a fazer uma sessão de meditação, que é interrompida pelas marteladas incessantes e desajeitadas de vô Gil. Pai e filha discutem feio e Tuca decide ajudar o avô a consertar o aparelho de som de Cecília. Tuca impressiona vô Gil ao usar as ferramentas com destreza e lhe entrega o relógio decorativo, agora em funcionamento. Tuca e Gil se juntam ao resto e toda a turma entra numa dança maluca improvisada por Cecília.

Episódio 19 – O caso dos excêntricos Araújos

Flora procura "Teodoro Araújo" na internet e diante dos milhares de resultados, resolve fazer um documentário para tentar chamar a atenção dele. Péricles dá entrevista para rede de TV local sobre vencer a competição de café colonial. Odete acompanha as gravações e conta histórias engraçadas de Péricles pequeno, que todos adoram – menos o próprio Péricles Crianças filmam os familiares como um documentário do Animal Planet, mas ao final acham que Teodoro não vai voltar por uma família esquisita assim. Quando veem Péricles desdenhando a estranheza dos Araújos, se unem contra ele em defesa da família e dão um susto no vizinho utilizando Godofredo, o espantalho. A produtora de TV acaba focando na fazenda Araújo em sua reportagem, colocando apenas alguns segundos referentes a Péricles. Ao final do episódio, Teodoro assiste à transmissão…

Episódio 20 – O caso do andarilho noturno

As crianças escutam barulhos estranhos à noite pela Fazenda Araújo. No dia seguinte, relembram em retrospectiva os acontecimentos para desvendá-los. O jardineiro colhe uma planta escondido, Ana fala com a parede e come legumes que arranca da horta, Odete faz mil bolos durante a madrugada. Após cada criança contar a sua versão e chegarem à conclusão de que o jardineiro está envenenando a família com uma poção enlouquecedora, Flora percebe que a grande resposta da questão: Ana está grávida. O jardineiro estava apenas ajudando-a a dormir melhor com chá, ela falava sozinha porque é sonâmbula e come vegetais dormindo porque está com um desejo estranho – um desejo de grávida! No entanto, Ana perambular pela fazenda sozinha atrás de comidas não explica todos os barulhos da fazenda. Alguém além da tia está andando por lá.

Episódio 21 – O caso da equação invisível

Tuca visita Nara doente. Eles releem os perfis piratas do livro e o vapor do chá dela revela uma equação no livro. Tuca a resolve, mas a coordenada não dá em lugar nenhum. Flora acha que Tuca a resolveu errado – e Nara toma o lado de Flora. Heitor e Cecília combinam de passar o dia juntos, mas Cecília e seus irmãos querem jogar cartas segundo as "regras Araújo", e Heitor insiste que joguem segundo as regras, tornando o jogo um tédio. Heitor conta a Tuca como foi difícil ficar com Cecília por ser negro e das sutilezas do amor. Aconselhado por Heitor, Tuca percebe que Flora, ruim de matemática como Teodoro, pode resolver a equação. Heitor volta às regras Araújo, e o jogo volta a ser divertido. Tuca se desculpa com Nara e junto com Flora encontram uma árvore onde está entalhado "T&G".

Episódio 22 – O caso da gravação misteriosa

Tuca, Nara e Kiko atendem a um grito de Flora – alguém invadiu o forte, apagou o nome “Teodoro” da árvore e roubou o livro pirata. As crianças discutem. Kiko tenta pensar em alternativas para salvar a turma quando Vó Odete surge querendo dedetizar a casa toda por conta de uma barata. Sem revelar seu plano, Kiko conta com a ajuda de cada membro da turma para invadir o depósito de vô Gil. Sempre que Otávio aparece com Gil, os irmãos disfarçam o que estão fazendo, encucando o irmão, que tem certeza que está sendo excluído. Eles conversam sobre cancelar a festa surpresa de bodas dos pais. Quando desfaz o mal-entendido, Otávio dá o voto de minerva por manterem a festa. Kiko encontra um gravador antigo no depósito. Ele reúne a turma no forte e mostra a gravação de Teodoro de que existe um tesouro Araújo e as crianças retomam a investigação! Vô Gil ri de Odete porque a barata era de plástico. É a gota d'água: ela anuncia que vai sair de casa.

Episódio 23 – O caso da terapia de casal

Odete dorme no covil, inibindo a investigação das crianças, que resolvem tentar fazê-la se reapaixonar por Gil para voltar para casa. Nara e Kiko e Flora e Tuca se revezam fazendo "terapias de casal" com a avó. Ciça, Ana e Catarina chantageiam o pai: se os dois não se reconciliarem, elas vão fazer tatuagens, o maior medo deles na sua adolescência. Mas Gil não só não liga como ainda faz piada com as tatuagens falsas que Nanda faz para enganá-los. Ele dá uma lição de moral nas filhas que já são grandes e podem decidir por si só, assim como ele. Flora também percebe que juntar os avós era um plano para a própria felicidade deles, mas Odete, sensibilizada pelos argumentos das crianças, volta a dormir com Gil. Kiko "encena" as aventuras de Baderna e Perigo com uma espada de papelão e pisa na caixa de brinquedos, revelando seu fundo falso com cartas cifradas. Ao fundo da gravação, Vó Odete chama Teodoro e Péricles para jantar e as crianças descobrem que Péricles é o Capitão Perigo.

Episódio 24 – O caso do dois tesouros

As crianças decodificam cartas criptografadas e descobrem que Paulo Péricles foi traído por Teodoro. Tuca tem certeza de que Teo não roubou o tesouro. Eles entram na casa de Paulo Péricles em busca de provas para inocentar o tio. No processo, Kiko resgata seu ioiô, Nara encontra um mapa e Tuca acha o resto da foto rasgada de Teo com o nome "Gabriela" escrito no verso. Luiza e Heitor planejam um bailinho para aproximar Gil e Odete antes da bodas de casamento. Quando Heitor se mostra um desastre tocando a viola, Miguel toma seu lugar. Todos dançam, inclusive Gil e Odete. Mas ele pisa no pé dela e os dois discutem, dizendo que agora têm ritmos diferentes. Kiko vê a viola onde encontraram o livro pirata. Os tios comentam terem encontrado a viola com cordas e afinada - Teodoro esteve por ali! No forte pirata, Tuca decodifica outras cartas e Flora descobre que o tesouro que Teodoro levou era o amor de Gabriela.

Episódio 25 – O caso do segredo Araújo - Parte I

Juntas no Forte, as crianças separam os materiais para sua expedição e cobrem o mural com um lençol. Otávio vê Péricles agindo de forma suspeita na cachoeira e guardando algo na bolsa de seu cavalo. De volta à fazenda, Péricles incentiva o divórcio de Odete e Gil, oferecendo-lhes uma fortuna para comprar sua parte da fazenda. Indignado, Otávio o tenta incriminá-lo na frente de vó Odete, mas só encontra comida na bolsa do cavalo. As crianças seguem o mapa até a cachoeira e encontram a entrada da gruta com o detector de metais de Tuca. Ao adentrarem, Kiko e Nara são surpreendidos por Péricles, que pisa no gravador tentando destruí-lo mas acaba gravando sua confissão. Ele leva Kiko e Nara e prende Tuca e Flora, que estavam mais ao fundo da caverna e não foram vistos. Enquanto Tuca conserta o gravador, Flora procura formas de tirá-los de lá. Otávio e os irmãos discutem a venda da fazenda, mas são interrompidos por Odete e Gil: não vão vender coisa nenhuma, mas o divórcio é definitivo. Nessa hora, o caminhão com o buffet da festa de bodas estaciona na frente da fazenda. Flora faz barulho com o chaveiro musical e o Jardineiro, que investigava pela região, os resgata com um sonoro "Carambolas!" – é tio Téo!

Episódio 26 – O caso do segredo Araújo - Parte II

O caminhão descarrega o buffet de bodas, provocando o caos entre os filhos, que tentam reverter a situação. Flora e Tuca encontram Teodoro, que esclarece ser um agente especial que está investigando o criminoso que está explorando pedras preciosas da gruta em autorização. Além disso, descobrem que Teodoro casou-se com Gabriela, também agente secreta, e que eles têm dois filhos. Enquanto isso, Nara e Kiko conseguem se soltar, derrubando Péricles com o ioiô e recuperando seu caderno de contabilidade. Os tios fazem de tudo para cancelar os preparativos da festa, que é montada mesmo assim por garçons que agem de forma estranha. Gil e Odete se divertem com o desespero dos filhos e acabam fazendo as pazes. Tuca e Flora ouvem os gritos de "Picles" de Nara, e Teodoro chama reforços, fazendo com que os garçons da festa – na verdade agentes secretos – corram na mesma direção. A confissão no gravador de Tuca e o caderno pego por Nara são as provas do crime de Péricles e ele é preso, mas não sem antes culpar Teodoro de ter roubado Gabriela dele. Teodoro pede desculpas, embora não seja possível "roubar" uma pessoa de outro alguém. A família revela para as crianças que sabiam que Teodoro era agente secreto, mas tinham que manter segredo para protegê-los. Vô Gil e Vó Odete cortam o bolo, brindando o divórcio. Quando todos se distraem, Teodoro desaparece mais uma vez.

As informações da sinopse e currículo são de responsabilidade do diretor.

Tags: prodav

Compartilhar: