X

Digite sua busca e aperte enter

Confira os filmes desta semana na TV Brasil

  • 11/09/2017 09h31
  • Gecom

A atração desta segunda (11), às 23h, é o filme “Domésticas”, dirigido por Fernando Meirelles.

Às 23h de quarta (13), o docudrama “Esse amor que nos consome” acompanha os desafios da Companhia de dança Rubens Barbot.

Na quinta-feira (14), às 23h30, estreia a faixa “Quinta Realidade”, que exibe médias-metragens nacionais, a começar pelo documentário “Mazagão, porta do mar.”

O longa de suspense “Piel (Under my nails)” vai ao ar à 0h30 de sexta, dia 15.

Às 16h de sábado (16), a TV Brasil exibe “A Banda das Velhas Virgens”, comédia protagonizada por Amácio Mazzaropi. No mesmo dia, às 23h30, a emissora apresenta “O Puritano da Rua Augusta”, também com Mazzaropi.

 

 

“Domésticas”

Segunda-feira, 11 de setembro, às 23h, na TV Brasil.

Cida, Roxane, Quitéria, Raimunda e Créo pertencem a um segundo Brasil, quase invisível. Uma quer casar, a outra quer ser atriz de telenovela, a outra julga que a sua missão é servir Deus e a sua patroa. Têm diferentes visões do paraíso mas vivem no mesmo inferno: o das empregadas domésticas.

“Domésticas” foi vencedor de diversos prêmios nacionais e internacionais, como o do Festival de Cinema do Recife: melhor fotografia, melhor atriz; Cine Ceará, Brasil: melhor atriz; Ajijic Festival Internacional de Cine, México: melhor filme independente; Cinélatino, Rencontres de Toulouse, França: melhor filme; Cinema Novo Film Festival, Bélgica: prêmio do jovem júri.

Entre os filmes de Fernando Meirelles estão “O menino maluquinho” (1998), “Cidade de Deus” (2002), “O jardineiro fiel” (2005), “A verdade de cada um” (2013) e “Experientes” (2015).

Inédito. 90 min. Brasil. Ano: 2001. Gênero: comédia. Direção: Fernando Meirelles, Nando Olival. Roteiro: Cecília Homem de Mello, Fernando Meirelles, Nando Olival, Renata Melo. Classificação: livre.

 


“Esse amor que nos consome”

Quarta-feira, 13 de setembro, às 23h, na TV Brasil.

Gatto Larsen e Rubens Barbot são companheiros de vida há mais de 40 anos e acabam de se instalar em um casarão abandonado no Centro do Rio de Janeiro. Ali, passam a viver e ensaiar com sua companhia de dança.

Graças à persistência criativa, os artistas driblam a constante falta de recursos e conseguem levar sua arte adiante. A luta do dia a dia, a dança, a religiosidade, o companheirismo, as questões raciais e urbanas são temas abordados no longa-metragem.

“Esse amor que nos consome” mistura as linguagens de ficção e documentário. O elenco é formado por integrantes da Companhia Rubens Barbot, o mais antigo grupo afro-brasileiro de dança contemporânea. Os protagonistas do longa são o diretor argentino Gatto Larsen e o coreógrafo brasileiro Rubens Barbot, que interpretam a si próprios em seu ambiente real de trabalho e moradia.

Dirigido por Allan Ribeiro, o filme conquistou os prêmios de Melhor Montagem e Melhor Direção de Arte no Festival de Brasília, Melhor Filme (júri jovem) no Panorama Internacional Coisa de Cinema de Salvador e Melhor Longa Metragem no Festival Vitória Cine Vídeo.

Reprise. 80 min. Ano: 2012. Gênero: ficção/documentário. Direção: Allan Ribeiro, com Gatto Larsen, Rubens Barbot. Classificação Indicativa: 12 anos.

 

"Mazagão – Porta do Mar"

Quinta-feira, 14 de setembro, às 23h30, na TV Brasil.

No estado do Amapá, junto à foz do rio Amazonas, uma pequena vila preserva antigas tradições e festas em homenagem aos santos católicos. A maior e mais antiga destas, a Festa de São Tiago, remete à história de origem da vila, na cidadela portuguesa de Mazagão, costa marroquina. Após 246 anos da migração dos colonos portugueses da África para o Brasil, dois descendentes dessa história épica embarcam em uma viagem inédita para redescobrir o passado e suas origens.

A vila de Mazagão Velho é conhecida como o berço da cultura no Amapá. Seus habitantes se orgulham de serem descendentes da última colônia portuguesa na África. Hoje, entre as dezenas de festas em homenagem a santos católicos comemoradas em Mazagão, a principal é a Festa de São Tiago, que remonta ao conflito entre “cristãos e mouros” na África, com procissão de cavalaria e batalhas encenadas pelas ruas. A tradição secular está em rota de colisão com a modernidade.

“Mazagão – Porta do Mar” mergulha no imaginário e na história do povo de Mazagão em uma trajetória que atravessa 246 anos e o Oceano Atlântico. O documentário registra o encontro de dois mundos e tempos: o da cidade do passado e suas histórias de batalhas gloriosas e o da comunidade tradicional, em uma encruzilhada com o mundo contemporâneo.

Inédito. 51 min. Ano: 2016. Roteiro e Direção: Gavin Andrews. Codireção: Cassandra Oliveira. Produção: Jurandir Costa, Castanha Filmes e Espaço Vídeo.

 


“Piel (Under my nails)”

Sexta-feira, 15 de setembro, à 0h30, na TV Brasil.

Passaram-se muitos anos desde que Solimar deixou Porto Rico para viver em Nova Iorque. Quando os caribenhos Roberto e Perpetue vão morar em seu prédio, Solimar fica obcecada com as violentas práticas sexuais do casal. Um dia, Perpetue desaparece, pois aparentemente voltara para a República Dominicana.

Solimar inicia uma relação intensa com Roberto. Mas o repentino aparecimento de um corpo de mulher no rio do Bronx desperta suas suspeitas. Será Perpetue? Será que o mesmo vai acontecer com ela? Solimar apaixonou-se por Roberto e aquilo que pode ser uma ameaça para sua vida está ligado a seus desejos mais íntimos e à sua verdadeira identidade.

“Piel (Under my nails)” foi consagrado no Festival de Cine Internacional de San Juan, Puerto Rico, com o Prêmio do júri para Melhor Atriz (Kisha Burgos); no Cine Las Americas International Film Festival, em Austin (EUA), com Prêmio de melhor Actriz (Kisha Burgos).

Inédito. 102 min. País: Porto Rico. Ano: 2011. Direção: Arí Maniel Cruz. Roteiro: Kisha Tikina Burgos. Idioma original: espanhol, inglês. Gênero: Suspense. Classificação: 18 anos.

 


“A Banda das Velhas Virgens”

Sábado, 16 de setembro, às 16h, na TV Brasil.

Em “A Banda das Velhas Virgens”, o humorista Amácio Mazzaropi vive um caipira chamado “Gostoso.” Ele é o maestro de uma banda formada por senhoras idosas e beatas.

Expulso das terras onde vive, Gostoso acaba indo morar em um ferro-velho nos arredores da cidade, onde encontra um saco de joias. Ele acaba acusado de roubo e tem que fazer de tudo para provar sua inocência.

Reprise. 100 min. Ano: 1979. Direção: Pio Zamuner (codiretor: Berilo Faccio) Produção: Amácio Mazzaropi. Roteiro: Rajá de Aragão e Amácio Mazzaropi. Elenco: Mazzaropi, Geny Prado, André Luiz Toledo, Gilda Valença, José Velloni. Gênero: Comédia. Classificação Indicativa: livre.


“O Puritano da Rua Augusta”

Sábado, 16 de setembro, às 23h30, na TV Brasil.

Punduroso (Amácio Mazzaropi) é um pai de família extremamente conservador. Ele deixa os filhos loucos com sua mania de manter a moral e os bons costumes sempre em primeiro lugar.

Após sofrer um ataque do coração, tudo muda. Punduroso passa a se comportar como um jovem outra vez: muda o cabelo, as roupas e até o gosto pela música.

Reprise. 102 min. Ano: 1965. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Marly Marley, Marina Freire, Elizabeth Hartmann, Edgard Franco. Classificação Indicativa: Livre.