X

Digite sua busca e aperte enter

Atriz Clarice Niskier e médico Edimilson Migowski participam do Sem Censura

  • 12/01/2018 09h17
  • Gecom

Artista fala do monólogo "A Alma Imoral" enquanto infectologista aborda surto de hepatite A


A apresentadora Vera Barroso conversa sobre teatro, música e saúde no programa Sem Censura desta sexta (12), ao vivo, às 17h, na TV Brasil. A atração recebe a atriz Clarice Niskier em cartaz há 12 anos com a peça "A Alma Imoral", o infectologista Edimilson Migowski que discute o surto de hepatite A no Morro do Vidigal, no Rio, e a cantora mineira Sandra Portella que lança o álbum "Banho de Fé".

O premiado monólogo "A Alma Imoral", adaptação do livro homônimo do rabino Nilton Bonder, está em cartaz desde sua estreia em 2006. A atriz Clarice Niskier bate um papo com Vera Barroso a respeito da peça em que reflete sobre dilemas éticos sob a perspectiva de preceitos do judaísmo.

No início do espetáculo, ela costuma contar como surgiu a ideia do espetáculo.

O monólogo nasceu no seu primeiro encontro com Nilton Bonder, em 2002, no próprio programa Sem Censura. A divertida história marcou sua carreira. Ela participou do bate-papo ao lado do rabino que lançava exatamente essa obra na época.

Com um cenário simples, que contempla uma cadeira e um grande pano preto que se transforma em oito diferentes vestes – mantos, vestidos, burcas e véus –, a peça protagonizada pela artista já ultrapassa a marca dos 400 mil espectadores. A supervisão da montagem é do experiente dramaturgo Amir Haddad.

O monólogo desconstrói e reapresenta conceitos milenares da história da civilização – corpo e alma, certo e errado, traidor e traído, obediência e desobediência. Sozinha no palco, Clarice Niskier interage diretamente com a platéia, sem fazer uso do recurso conhecido como "quarta parede". Na encenação, ela conta histórias e parábolas da tradição judaica.

O disco "Banho de Fé", álbum autoral de Sandra Portella, reúne 12 faixas que têm o arranjo do maestro Rildo Hora. A artista mineira fala para Vera Barroso que o projeto traz as ilustres participações de bambas como Martinho da Vila e Moacyr Luz. O novo trabalho da cantora mescla sambas históricos, xote e outros ritmos.

O médico Edimilson Migowski analisa o surto de hepatite A que já contaminou 75 pessoas no Morro do Vidigal, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O infectologista, que preside o Instituto Vital Brazil, comenta as ações de prevenção e tratamento da doença.

Os moradores devem tomar medidas preventivas como lavar as mãos e só consumir e preparar alimentos com água fervida ou filtrada. Segundo a Secretaria Municipal de Educação do Rio, já foram notificadas 92 suspeitas na região do Vidigal.

Uma análise de água coletada no morro constatou três pontos contaminados com o vírus. Agentes de saúde e da vigilância sanitária fizeram um mutirão para combater a doença que é infecciosa e cujo contágio se dá por meio de alimentos e água contaminada.

Serviço
Sem Censura – sexta-feira (12), ao vivo, às 17h, na TV Brasil
Sem Censura – sexta-feira (12) para sábado (13), às 2h30, na TV Brasil