X

Digite sua busca e aperte enter

Sem Censura discute a polêmica sobre o fim do DRT para artistas nesta sexta (20)

Publicado em 19/04/2018 - 15:00

Ator Odilon Wagner é um dos que aborda a questão em entrevista ao vivo 

Pioneira na arte da palhaçaria feminina no Brasil, Ana Luisa Cardoso comemora 30 anos de carreira


Na próxima semana, o Supremo Tribunal Federal deve realizar a votação que pode acabar com a obrigatoriedade de um diploma ou certificado de capacitação para quem pretende trabalhar como artista, conhecido como DRT. O assunto pauta o Sem Censura desta sexta (20), ao vivo, às 17h30, na TV Brasil. 

Para debater a polêmica, a apresentadora Vera Barroso recebe o ator Odilon Wagner. Também participam do bate-papo a artista Ana Luisa Cardoso que interpreta a Palhaça Margarita há 30 anos e a escritora Inez Cabral, filha do saudoso poeta João Cabral de Melo Neto.

Os convidados discutem os critérios para a regulamentação da profissão de artista e analisam os possíveis impactos da medida no mercado da economia criativa. 

Pioneira na arte da palhaçaria feminina no Brasil, Ana Luisa Cardoso comemora 30 anos de carreira com o espetáculo "Margarita vai à luta". Depois de percorrer praças, picadeiros e teatros de vários estados, o show chega ao Rio de Janeiro.

Margarita recebeu seu nariz vermelho em 1988 após um curso em Buenos Aires. Desde então perambula pelas ruas do Rio e do Brasil. Foi cofundadora em 1991 e participou 10 anos d’As Marias da Graça.

Mas foi em 2006, com o prêmio Carequinha, que ela realizou seu projeto solo de dramaturgia para uma palhaça, inspirado nas gags e números clássicos de palhaços, sempre com o objetivo de mostrar que o arquétipo palhaço pode ser também feminino.

A convidada bate um papo com Vera Barroso sobre essa sua trajetória na arte de fazer rir e conta como é encarnar a Palhaça Margarita. Ana Luisa Cardoso também aborda a polêmica do DRT para os artistas.

Já a escritora Inez Cabral vem ao programa da TV Brasil falar sobre o livro "O que vem ao caso". A filha de João Cabrall de Mello Neto lança seu primeiro romance sobre as experiências pessoais com o pai por várias cidades e países onde morou.

A obra é baseada nas experiências pessoais da autora e reconstrói parte de sua infância, juventude e idade adulta. Os cenários variados do livro — Barcelona, Recife, Rio de Janeiro, Sevilha, Marselha, Madri, Genebra — são as cidades onde morou, sempre acompanhando o pai, o poeta e diplomata João Cabral de Melo Neto.

No livro, o poeta é personagem coadjuvante. Em seu relato, Inez aborda os laços familiares, descobertas pessoais, tentativas e erros, amadurecimento. Com muito humor, ela reflete sobre os sentimentos, as constantes mudanças de casa, os internatos que frequentou, a entrada na vida adulta, os amores e a maternidade.

Inez Cabral imprime emoção à narrativa, não importando se o assunto é um fato corriqueiro, uma experiência traumática ou um anedotário familiar. "O que vem ao caso" é um livro sobre laços familiares irreverente e divertido que narra essa fantástica jornada da vida entre fragmentos de memória.

 

Serviço
Sem Censura – sexta-feira (20), ao vivo, às 17h30, na TV Brasil

Compartilhar: