Digite sua busca e aperte enter


Compartilhar:

Policiais de UPPs terão aulas sobre comunidades em que atuam

Criado em 03/03/15 18h37 e atualizado em 03/03/15 18h37
Por Da Agência Brasil Edição:Fábio Massalli Fonte:Agência Brasil

A partir de maio, os policiais militares (PMs) do Rio de Janeiro que trabalham em comunidades com unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) terão aulas sobre a história dos locais onde atuam. Os primeiros agentes a participar do curso serão os que trabalharão na futura UPP da Maré, que será implantada no local em julho, quando o Exército, que ocupa o conjunto de favelas desde abril do ano passado, deixará a comunidade. A iniciativa é fruto de um convênio entre a Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) e a prefeitura, que será oficializado ainda este mês.

O curso, que será ministrado pelo Instituto Pereira Passos (IPP), órgão da prefeitura do Rio, tem como objetivo fornecer informações para ajudar os policiais na integração com os moradores. As aulas irão qualificar os agentes com dados sobre as características culturais, geográficas e históricas de cada região para que possam entender melhor as demandas de cada comunidade.

De acordo com o coordenador do Programa Rio+Social do IPP, Pedro Veiga, o projeto nasceu a partir do entendimento de que seria importante compartilhar informações sobre os locais com os agentes públicos. "O objetivo de tudo é apresentar para os policiais e para a corporação as etapas envolvidas na construção das políticas públicas, focando o papel do município nessa história. Apresentar elementos históricos da formação e desenvolvimento desses territórios, como surge determinada comunidade, dados físicos, socioeconômicos e demográficos abrangentes, a população e suas características, além da nossa vivência do dia a dia, que é um olhar diferente que o programa trás", explicou Veiga.

O coordenador do instituto informou que ainda estão sendo feitos estudos para definir os detalhes finais sobre o número de turmas e a previsão é que as aulas tenham início em maio. "O curso está formatado para ser administrado em 36 horas de aulas, mas que isso dependerá do tamanho das turmas”, disse.

Editor Fábio Massalli
Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário