Digite sua busca e aperte enter


Compartilhar:

Servidores da Justiça federal em greve protestam no Rio por aumento salarial

Criado em 29/06/15 19h38 e atualizado em 18/08/15 14h00
Por Vladimir Platonow Edição:Stênio Ribeiro Fonte:Agência Brasil

Servidores da Justiça federal fizeram passeata na tarde desta segunda (29), no centro do Rio de Janeiro. Em greve desde o último dia 10, eles reivindicam a reposição de perdas salariais dos últimos nove anos, e querem que o Congresso aprove o Projeto de Lei Complementar 28 (PLC 28/15), que tramita desde 2009. A matéria está prevista para ir à votação amanhã (30), no Senado. Os trabalhadores estão em greve desde o último dia 10.

O presidente do Sindicato dos Servidores do Judiciário Federal no Rio de Janeiro (Sisejufe), Valter Nogueira, disse que o movimento "atinge todos os estados da Federação. A categoria deflagrou uma greve nacional para derrotar a intransigência em relação à recuperação das perdas salariais dos últimos nove anos. Nosso último plano de cargos e salários, que recompôs nossa remuneração, foi em 2006”, sustentou Valter.

O líder sindical explicou que a última proposta apresentada pelo governo, na semana passada, ficou abaixo das expectativas do funcionalismo da Justiça federal. Segundo ele, “a categoria rejeitou e não considerou como proposta, porque sequer recupera as perdas dos últimos anos. As perdas atingem 50,43%, e os 21% [apresentados], parcelados para o futuro, não resolvem nossa vida”. De acordo com o sindicato, nos últimos nove anos, foram dados 15,8% de reajuste, contra inflação acumulada de quase 70%.

Os servidores do Judiciário saíram da Igreja da Candelária, seguiram pela Avenida Rio Branco, que ficou parcialmente interditada, e ao final fizeram uma assembleia de avaliação do movimento, que rejeitou a proposta apresentada pelo governo.

O presidente do sindicato disse que uma das propostas apresentadas pelos trabalhadores admite o parcelamento da reposição a partir de janeiro de 2016 – para não impactar no esforço fiscal do governo este ano – até meados de 2018. Ou seja: com recomposição salarial em dois anos e meio, em vez dce quatro anos como sugere o governo. Segundo o sindicalista, são 8 mil servidores ativos da Justiça federal no Rio e 120 mil em todo o país, entre ativos, pensionistas e aposentados.

 

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário