Digite sua busca e aperte enter


Operário em plataforma de petróleo.

Imagem:

Compartilhar:

Polícia Federal acusa Petrobras de despejar resíduos tóxicos no oceano

Criado em 10/09/12 18h38 e atualizado em 10/09/12 19h49
Por Agência Lusa

Plataforma de petróleo - trabalho insalubre
Operário em plataforma de petróleo da Petrobrás. A empresa foi denunciada pela Polícia Federal e pode ser investigada pelo MPF (Divulgação/Petrobras)

Agência Lusa – A Polícia Federal acusou a  Petrobras de despejar toneladas de resíduos tóxicos, resultantes da extração de petróleo no oceano.
"O impacto é 300 vezes maior do que a fuga da Chevron no ano passado. O 'negócio' vem desde que há exploração de petróleo no Brasil", afirmou o delegado Fabio Scliar, da divisão de crimes ambientais, no Rio de Janeiro.

De acordo com o delegado, a "água negra", uma mistura de água salgada com óleo e substâncias tóxicas, é jogada nos oceanos há décadas, sem tratamento adequado.

A investigação da Polícia Federal, que começou há 10 meses, também mostra que somente 29 das 110 plataformas da Petrobras possuem equipamentos para limpar a "água negra" antes de ser despejada no mar.

A polícia disse à agência Lusa que o inquérito do caso foi enviado para o Ministério Público Federal, que pode decidir denunciar a empresa por crime ambiental.


Em comunicado, a Petrobras informou que a água produzida junto com o petróleo é tratada e descartada de acordo com a legislação brasileira, "que é tão rigorosa quanto nos Estados Unidos e na Europa".


A empresa afirmou que, nas plataformas em que não há sistema de tratamento, a água é enviada para outras plataformas ou instalações, para ter um "destino adequado".

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário

Publicidade