Conheça os movimentos grevistas de 2013 no Brasil

Noelle Oliveira - Portal EBC 30.04.2013 - 12h50 | Atualizado em 30.04.2013 - 15h21

Trabalhadores em educação de 41 entidades de todo o País protestaram em Brasília (Marcello Casal Jr/ Agência Brasil )

Enquanto o ano de 2012 foi marcado por um dos maiores movimentos grevistas do funcionalismo público no Brasil, os primeiros cinco meses de 2013 registraram paralisações isoladas e locais. Entre as reivindicações, estão movimentos de servidores municipais e estaduais de São Paulo, Mato Grosso, Piauí, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraíba e do Distrito Federal. Apenas um movimento nacional foi registrado até o momento, a paralisação dos trabalhadores da educação pública, que ocorreu de 22 a 26 de abril e, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), mobilizou profissionais em 22 estados.

Relembre: Em 2012, governo Dilma foi desafiado por uma das maiores greves do funcionalismo público


Os acordos realizados pelo governo federal com as categorias de trabalhadores em 2012 são vigentes, em sua maioria, por três anos. Alguns grupos, no entanto, estão fora do acerto, como servidores das agências reguladoras, policiais federais, auditores fiscais e professores universitários.

 

Conheça os movimentos grevistas já registrados esse ano em todo o País: *
 

 

 

Categoria

Cidades/ Estados

Principais reivindicações

Servidores públicos municipais

Volta Redonda / Rio de Janeiro

- Durou 38 dias, sendo encerrada em 6 de abril

- Conquistaram reajuste de 5% que incide também sobre os benefícios já adquiridos em folha de pagamento e a manutenção da gratificação social de R$ 200

Servidores do DER

Distrito Federal

- Iniciaram movimento grevista em 2 de abril mas encerraram no mesmo dia, após aceitar proposta do governo local

- Conquistaram reajustes nas tabelas salariais  que variam de 18% a 49%, distribuídos entre os cargos de analista, técnico e agente de atividade rodoviária

- Garantiram incorporação das gratificações até 2015 e o aumento do custeio do plano de saúde pelo governo do DF

Servidores da Saúde

São Paulo

- Greve marcada para 1º de maio

- Reivindicam reposição de perdas salariais de 32,2%,

vale refeição de R$ 26,22 e
prêmio de incentivo igual para todos

Professores e trabalhadores da área de Educação

Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins

São Paulo continua em greve por tempo indeterminado

Mato Grosso e Maranhão também deliberam pela manutenção da greve

Em Minas Gerais, há indicativo de greve aprovado para o dia 5 de junho

- Querem 100% dos royalties do petróleo para a Educação; Piso-Carreira-Jornada; 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para o setor; Plano Nacional de Educação (PNE) Já; Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e profissionalização dos funcionários da Educação.

Servidores estaduais do Meio Ambiente

Paraná

- Greve, que começou em 9 de abril, foi suspensa no último dia 19. Mas pode ser retomada em 16 de maio

- Buscam reajuste da Gratificação pelo Exercício de Encargos Especiais e isonomia com outras categorias do tipo

Servidores da Justiça de  2ª Instância

Minas Gerais

- Greve iniciada em 13 de março se estendeu por 42 dias

- Conquistaram a revisão anual da inflação (Data-Base) respeitando o índice oficial de correção (IPCA)

- Reajuste do salário da categoria em 6,42%, no dia 1º de maio; e Auxílio-Alimentação  equiparado ao da magistratura, passando de R$ 440 para R$ 710, até julho deste ano

- Ajuda de custo em forma de abono no valor de R$ 130 a partir de agosto de 2013

Departamento Estadual de Transito (Detran)

Paraná

- De 11 de abril até 18 de abril

- Pedem novo concurso; melhorias de espaço físico e condições de trabalho; pagamento do reajuste dos encargos especiais; reajuste da insalubridade e criação de um quadro próprio

Servidores municipais

Santos/ São Paulo

- Greve de 24h no dia 26 de março

 

-Reajuste salarial de 6,2% de reposição da inflação mais 10% de perdas passadas

Servidores municipais

Teresina / Piauí

- 18 de fevereiro a 23 de abril

 

- Servidores municipais reivindicaram o pagamento das perdas salariais de 48,56%; atualização e pagamento da mudança de nível; pagamento em pecúnia do auxílio transporte e melhores condições de trabalho

Servidores Penitenciários

Mato Grosso

- 4 de abril a 20 de abril

- aumento no efetivo de agentes, pagamento de adicional de insalubridade, reajuste salarial, e melhores condições de trabalho

-governo enviou uma proposta para atender às reivindicações da categoria e se comprometeu a nomear cerca de 325 novos agentes

Professores e técnicos administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

Paraíba

- greve começou em 26 de fevereiro

- os técnicos administrativos  encerraram a paralisação no dia 30 de abril

- professores continuam em greve

- reivindicam reajuste salarial de 17%

* O levantamento foi feito a partir de dados de sindicatos, confederações e associações de servidores

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0