Digite sua busca e aperte enter


ão Paulo - Protesto contra aumento das passagens do transporte público, gastos na Copa do Mundo e a corrupção tomaram as ruas da capital paulista

Imagem:

Compartilhar:

Grupo de manifestantes permanece em frente à sede do governo paulista

Criado em 18/06/13 09h15 e atualizado em 18/06/13 09h33
Por Camila Maciel Edição:Juliana Andrade Fonte:Agência Brasil

São Paulo - Um grupo de participantes dos protestos de ontem (17) contra o aumento da tarifa de transporte público permanece acampado em frente ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, no bairro do Morumbi. No início da manhã de hoje (18), os manifestantes bloquearam uma das faixas da Avenida Morumbi.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o bloqueio ocorre no sentido Ponte Morumbi, que passa sobre a Marginal Pinheiros, entre a avenidas Giovani Gronchi e Padre Lebret. Agentes da CET e os próprios manifestantes ajudam a orientar o trânsito.

O quinto de dia de protestos ontem em São Paulo reuniu cerca de 65 mil pessoas, segundo  contagem do Instituto Datafolha. A Polícia Militar (PM) informou, por volta das 19h, que 30 mil participavam dos protestos.

O grupo, que se concentrou no Largo da Batata, dividiu-se em pelo menos três frentes, que se concentraram na Avenida Luís Carlos Berrini, na Avenida Paulista e na Marginal Pinheiros. Por volta das 22h, parte dos manifestantes seguiu para o Palácio dos Bandeirantes, onde reside o governador Geraldo Alckmin.

Alguns manifestantes tentaram derrubar os portões de entrada de número 2, que dá acesso ao estacionamento. A Tropa de Choque, que guardava a sede do governo, revidou com bombas de gás.

Edição: Juliana Andrade

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário

Publicidade