Manifestação contra ação do Bope para sistema de ônibus rápido do Rio

Douglas Corrêa - Agência Brasil 08.07.2013 - 20h59 | Atualizado em 08.07.2013 - 21h19

Rio de Janeiro - Depois de ficar parado por cerca de cinco horas e 30 minutos, o sistema de ônibus expresso do Rio, conhecido como BRT Transoeste, ligando os bairros de Paciência ao Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da capital fluminense, voltou a operar.

O serviço foi suspenso às 14h, por medida de segurança, após uma manifestação de moradores revoltados com uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM) contra o tráfico de drogas em várias favelas da zona oeste da capital fluminense. Na ação um homem morreu e outro foi preso. De acordo com a PM, os dois são suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

A Secretaria Municipal de Transportes informou que o intervalo entre os ônibus está sendo progressivamente restabelecido. O serviço foi interrompido na Avenida Cesário de Melo, na altura da Rua Felipe Cardoso, devido a uma manifestação de moradores do conjunto habitacional chamado de Cesarão, no bairro de Santa Cruz.

Sete das oito estações que estavam fechadas temporariamente foram reabertas. São elas: Cesarão 2, Cesarão 3, Vila Paciência, Três Pontes, Cesarinho, 31 de Outubro e Santa Eugênia. A Estação Cesarão 1, que foi invadida pelos manifestantes, permanecerá fechada para reparos porque sofreu depredações. As opções para os usuários são as estações Curral Falso e Cesarão 2.

Edição: Aécio Amado

 

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0

TAGs relacionadas