Digite sua busca e aperte enter


Meninos da comunidade Metrô-Mangueira jogam futebol e interagem com turistas em rua interditada por policiais nos arredores do estádio do Maracanã.

Imagem:

Compartilhar:

Fase final da Copa de Futebol de Rua começa nesta segunda

Criado em 06/07/14 14h01 e atualizado em 07/07/14 13h53
Por Bruno Bocchini Edição:Graça Adjuto Fonte:Agência Brasil

Meninos jogam futebol de rua e interagem com turistas
Meninos da comunidade Metrô-Mangueira jogam futebol e interagem com turistas em rua interditada por policiais nos arredores do estádio do Maracanã. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Os jogos decisivos da 3ª Copa do Mundo de Futebol de Rua, que ocorre na capital paulista até o próximo dia 12, começam nesta segunda-feira (7). Nesta edição, a primeira sem vinculação com a Federação Internacional de Futebol (Fifa), cerca de 300 jovens e adolescentes entre 16 e 21 anos, de 24 países, participam do evento.

No entanto, segundo os organizadores, não são os resultados das partidas que norteiam o evento, mas a troca de experiência sobre temas como direitos humanos e exclusão social, que são debatidos logo após os jogos. “É uma coisa maior, o futebol é um jeito para que as crianças deixem as ruas, tenham uma oportunidade de trabalhar, de conhecer gente, é um jeito de desenvolvimento dos meninos e meninas. É uma forma de conhecer o país, conhecer São Paulo. Ontem, por exemplo, a gente foi para Heliópolis, e está conhecendo o jeito de viver das pessoas, de morar aqui, e conhecer outras culturas”, disse Martin Castro, um dos coordenadores de delegação.

Nas partidas, há três tempos técnicos: no primeiro, os times definem as regras básicas do jogo. No segundo, a bola rola levando em conta as regras que foram definidas anteriormente. O terceiro tempo é dedicado à reflexão, em que os participantes conversam sobre a partida. Também é neste momento que ocorre um diálogo sobre os valores e a atribuição de pontos.

“Nesse torneio, não há discriminação entre mulheres e homens. Esse é um valor que sempre utilizamos, as mulheres e os homens são iguais e podem jogar futebol”, destacou a atleta Sandra Mencia, do Paraguai.

Para o líder comunitário de Paraisópolis Jéferson Garibaldi, a Copa de Futebol de Rua está sendo uma boa escola para as novas lideranças nas periferias. O bairro recebeu ontem a visita das delegações participantes do campeonato. “A comunidade está aberta a dividir as experiências que têm nos trabalhos sociais. O objetivo foi trocar experiência mesmo,  mostrar como é o nosso processo de desenvolvimento, como é a ação social dentro da comunidade. Foi uma troca, eles adquiriram essa experiência e nós a deles”, destacou.

O Largo da Batata, na zona oeste, será o palco dos jogos que começam amanhã. Serão dois jogos de manhã e um à tarde e, no encerramento, um debate. No dia 12 de julho, as partidas semifinais e a grande final serão disputadas entre a Avenida Ipiranga e a Avenida São João, no centro de São Paulo.

Editor Graça Adjuto

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário