Saiba para onde vai o dinheiro arrecadado com o imposto de renda

Thiago Pimenta - Portal EBC 22.02.2013 - 13h29 | Atualizado em 04.03.2013 - 13h07

O fisco espera arrecadar em 2013 R$ 26 milhões em entrega tempestiva. (Foto: Divulgação)

Está na hora de os contribuintes organizarem a documentação necessária para a declaração do imposto de renda, que começa no dia 1º de março. Os recursos recolhidos por meio desse tributo têm aplicações diversas. Parte é utilizada pelo governo federal e outra retorna aos estados e municípios. O dinheiro é arrecadado pela Receita Federal e transferido para o Tesouro Nacional, que administra a aplicação do dinheiro. Entre as destinações estão o financimaneto de projetos de saúde, educação e programas sociais como o Fome Zero e o Bolsa Família.

Outras aplicações das arrecadações do imposto de renda são o plano de reforma agrária, programas de agricultura familiar, construção de habitações populares, saneamento e revitalização de áreas degradadas nas cidades, construção e recuperação de estradas, investimentos em infra-estrutura, construção de portos e aeroportos, bem como incentivos à produção agrícola e industrial, à pesquisa científica, ciência e tecnologia, cultura e esporta e defesa do meio ambiente.

Leia também:

IR 2013: confira o passo a passo para organizar a declaração do imposto de renda

IR 2013: contribuinte poderá fazer doação no momento de declarar imposto

O repasse de parte das verbas recolhidas é previsto pela Constituição e alimentam o funcionamento das administrações públicas federal, estaduais e municipais. O Tesouro dispõe de uma ferramenta de consultas em sua página na internet onde é possível verificar a transferência de verbas por estados e por municípios.

O fisco espera arrecadar em 2013 R$ 26 milhões em entrega tempestiva (aquelas declaradas dentro do prazo hábil que vai de 1º de março a 30 de abril), R$ 1 milhão a mais do que o arrecadado em 2012.

 

* Edição: Priscila Ferreira

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0