Leilão de poços tem ágio médio de 800%

Nielmar de Oliveira - Agência Brasil 14.05.2013 - 14h35 | Atualizado em 14.05.2013 - 15h04

Rio de Janeiro - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) licitou 53 de um total de 143 blocos exploratórios, que foram a leilão na manhã de hoje (14). Os poços estão em três das 11 bacias sedimentares que a agência incluiu na 11ª Rodada de Licitação de Áreas. O leilão vai até amanhã no Hotel Royal Tulip, em São Conrado, na zona sul do Rio.

Foram ofertados 20 blocos na Bacia do Parnaíba, 97 blocos na Bacia do Foz do Amazonas, dos quais 14 foram licitados e 26 na Bacia de Barreirinhas, 19 dos quais foram arrematados.

O ágio médio da primeira parte da licitação foi superior a 800%, o que propiciou uma arrecadação em bônus de assinatura (valor pago pelas empresas no ato da assinatura do contrato de concessão) superior a R$ 1,7 bilhão.

Depois do intervalo para o almoço, a 11ª Rodada foi retomada com a oferta dos blocos das bacias sedimentares Potiguar (três blocos), Espírito Santo (dois blocos); Pará-Maranhão (dois blocos), Ceará (um bloco), Pernambuco-Paraíba (dois blocos), Sergipe-Alagoas (um bloco), Tucano (um bloco) e a Bacia do Recôncavo, também com um bloco.

 

Edição: Beto Coura

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0