EUA investigam se suspeitos de ataque em Boston tiveram ajuda

Da BBC Brasil 20.04.2013 - 12h45 | Atualizado em 20.04.2013 - 12h57

Um dos suspeitos, Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, foi encontrado na noite de sexta-feira escondido em um barco, no quintal de uma casa perto de Boston (Foto: FBI)

Brasília - As autoridades americanas iniciaram investigação para saber se os dois suspeitos do atentado à bomba na Maratona de Boston tiveram ajuda no ataque.

Um dos suspeitos, Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, foi encontrado na noite de sexta-feira (19) escondido em um barco guardado em um quintal de uma casa perto de Boston. Ele havia escapado a pé depois de um confronto com a polícia na madrugada desta sexta-feira, aparentemente ferido. O irmão dele, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, morreu durante o tiroteio com a polícia.

Os investigadores da CIA, a agência secreta americana, e do FBI, a Polícia Federal dos Estados Unidos, tentam descobrir se os dois tiveram alguma ajuda na elaboração e execução do ataque que causou a morte de três pessoas e deixou mais de 170 feridas.

Autoridades americanas e familiares dos suspeitos identificaram os irmãos Tsarnaev como chechenos que viviam nos Estados Unidos há cerca de uma década.

O FBI chegou a interrogar Tamerlan em 2011 a pedido de um governo estrangeiro. Porém, o caso foi encerrado depois que as autoridades não encontram provas para suspeitar dele. Também surgiu a informação de que Tamerlan passou seis meses na Rússia em 2012.

O governo da Rússia afirmou neste sábado que o presidente Vladimir Putin conversou por telefone com o colega americano Barack Obama e os dois concordaram em aumentar a cooperação depois dos ataques.

Em um discurso em cadeia de televisão momentos após a confirmação da captura de Dzhokhar Tsarnaev, Obama afirmou que o maior desafio das autoridades a partir de agora será descobrir o motivo dos ataques e se há mais pessoas envolvidas.

Dzhokhar Tsarnaev foi encontrado escondido em um barco guardado em um quintal no distrito de Watertown, perto de Boston. Ele teria sido baleado várias vezes e, depois de ser capturado, foi levado para um hospital local. Os médicos consideram seu estado grave, porém estável. As autoridades afirmam que esperam que Dzhokhar sobreviva para que eles comecem os interrogatórios.

A busca pelo segundo suspeito do atentado à bomba contra a Maratona de Boston começou na madrugada de sexta-feira (19), quando o jovem escapou à pé, aparentemente ferido, depois de um tiroteio com a polícia no qual o outro suspeito, o irmão mais velho de Dzhokhar, Tamerlan Tsarnaev, foi morto.

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0