Digite sua busca e aperte enter


Praça da Paz Celestial, em Pequim, na China

Imagem:

Compartilhar:

Cinco pessoas são presas por acidente na Praça da Paz Celestial

Criado em 30/10/13 09h37 e atualizado em 30/10/13 09h58
Por Agência Brasil

Praça da Paz Celestial, em Pequim, na China
Praça da Paz Celestial, em Pequim, na China (_chrisUK/Creative Commons)

Brasília - A polícia chinesa prendeu hoje (30) cinco suspeitos de causar o acidente de automóvel que matou cinco pessoas e deixou 38 feridos na Praça da Paz Celestial, no centro de Pequim, na última segunda-feira (28). Os suspeitos foram identificados e o ocorrido tem sido considerado um ato terrorista pelas autoridades.

Saiba mais:
Acidente na Praça da Paz Celestial, em Pequim, deixa três mortos

No início da semana, um automóvel identificado como um jipe entrou em choque com uma multidão na praça por volta das 13h hora locais (3h da manhã, no horário de Brasília). Várias pessoas foram levadas a hospitais nas imediações. De acordo com a polícia, o jipe envolvido no acidente, com a placa de Xinjiang, no Nordeste da China, estava sendo conduzido por Usmen Hasan, acompanhado da esposa e da mãe. Os três morreram depois de uma explosão causada pelo combustível do próprio automóvel.

A suspeita da polícia é a de que o ato esteja relacionado a grupos da província autônoma de Xinjiang, local de origem do jipe, onde há uma população multiétnica, de maioria uigur - de origem turca.

A Praça da Paz Celestial ou Praça Tiananmen, situada no centro de Pequim, é um dos locais onde mais ocorrem manifestações políticas e é um dos mais vigiados da capital chinesa. A praça, com uma área de cerca de 40 hectares, foi o palco das manifestações pró-democracia de 1989 na China, em que houve forte repressão do Exército.

 Com informações da agência pública de notícias da China, Xinhua.

Edição:  Valéria Aguiar

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário