Digite sua busca e aperte enter


Jogadores alemães comemoram o título após 24 anos de jejum.

Imagem:

Compartilhar:

Ministro diz que ainda não há indício de corrupção na Copa no Brasil

Criado em 27/05/15 17h46 e atualizado em 27/05/15 18h10
Por Cristina Indio do Brasil Edição:Aécio Amado Fonte:Agência Brasil

O ministro do Esporte, George Hilton, disse nesta quarta-feira (27), ao falar sobre as investigações sobre corrupção e prisões de dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) feitas pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que não há, até agora, que qualquer indício de irregularidades em relação à Copa do Mundo do Brasil. Por isso, na avaliação dele, é precipitado falar qualquer coisa sobre o assunto. Hilton ressaltou que o governo brasileiro vai acompanhar todas as investigações e quer que tudo seja esclarecido.

"O governo tem todo interesse que a verdade seja trazida à baila e os eventuais culpados sejam punidos no rigor da lei, dentro do que ela determina". O ministro acrescentou que é preciso aguardar o desdobramento dos fatos. "Acho que é importante a gente deixar acontecer essas investigações. Vamos acompanhar e o governo terá  um comportamento dentro do que a legislação exige e tem que ser feito".

Hilton garantiu não haver preocupação de que as acusações de corrupção na Fifa e  na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) atinjam o Ministério do Esporte. "Nós sabemos que o governo tem a política muito determinada dentro de critérios rigorosos. O ministério tem uma atuação dentro desse sentido. O que nós queremos é que nessas investigações a gente possa ter os devidos esclarecimentos de tudo". 

O ministro do Esporte negou que tenha ocorrido algum contato da CBF com o ministério, mas destacou que o assunto é de interesse do povo brasileiro e, por isso, é preciso acompanhar a evolução das apurações. "É importante acompanhar. É algo que diz respeito ao futebol, algo que diz respeito à paixão do povo brasileiro. Nós queremos acompanhar paulatinamente todas as ações que serão feitas a partir de agora", destacou. Ao falar sobre a necessidade de o governo abrir investigações no Brasil, eles respondeu que, “por enquanto, não há possibilidade disso, não”. 

O ministro também falou sobre o trabalho que o governo tem feito para melhorar a gestão dos clubes, como, por exemplo, a proposta que enviou ao Congresso Nacional tratando do assunto. "O governo já fez isso. Se antecipou e mandou uma proposta muito clara ao Congresso Nacional querendo que haja sobretudo por parte dos clubes do Brasil práticas de boa gestão, de transparência, de fairplay, de combate à gestão temerária. Portanto, o governo faz muito bem o seu papel, e a gente agora aguarda que o Congresso aprove essas medidas", disse.

George Hilton participou em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, da abertura da reunião da Comissão Nacional de Prevenção da Violência para a Segurança nos Espetáculos Esportivos. 

O grupo, composto por integrantes dos ministérios do Esporte e da Justiça e a participação da sociedade civil, incluindo representantes de torcidas organizadas, debate medidas para melhorar a segurança nos estádios e desenvolver ações articuladas de diversos órgãos para a cooperação e troca de experiências.

 

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário