Digite sua busca e aperte enter


Campo Grande é a única cidade que pode ter segundo turno no MS

Imagem:

Compartilhar:

Conheça os candidatos à prefeitura de Campo Grande

Criado em 16/09/16 09h22 e atualizado em 21/09/16 18h49
Por *Portal EBC

A corrida eleitoral pela prefeitura de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, conta, neste ano, com o dobro de candidatos que concorreram ao cargo nas últimas eleições. Em 2012, foram sete candidatos.

No pleito de 2016, além do atual prefeito Alcides Bernal (PP), que tenta a reeleição, outras 13 pessoas disputam o posto: Adalton Garcia (RTB), Aroldo Figueiró (PTN), Athayde (PPS), Coronel David (PSC), Elizeu Amarilha (PSDC), Arce (PCO), Lauro Davi (PROS), Marcelo Bluma (PV), Alex do PT (PT), Marquinhos Trad (PSD), Pedrossian Filho (PMB), Rose Modesto (PSDB) e Suél do PSTU (PSTU). O candidato do PROS, Luiz Pedro, chegou a se candidatar, mas desistiu. E Rosana Santos (PSOL) teve a candidatura indeferida, mas aguarda recurso.

A população de Campo Grande está estimada em 863.982 mil habitantes, segundo dados do IBGE. Desses, 595.174 mil estão aptos a votar, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Alcides Bernal, da coligação “Nossa Força é a Nossa Gente”, união entre o PP e PTC, tenta a reeleição na prefeitura municipal da capital sul-mato-grossense. Mas ele também já exerceu quatro mandatos de vereador por Campo Grande e, em 2010, foi eleito deputado estadual. Alcides Bernal tem 51 anos e nasceu em Corumbá (MS). Advogado e radialista, Bernal começou na política em 2004, ano em que foi eleito vereador de Campo Grande pelo PMN. Quatro anos mais tarde, foi reeleito, já pelo PP. Em 2012, venceu a eleição para prefeito da capital de Mato Grosso do Sul. Foi cassado pela Câmara Municipal em março de 2014 e voltou ao poder em agosto de 2015, após uma decisão da Justiça.

Concorrente pela coligação “Juntos por Campo Grande”, Rose Modesto, vice-governadora de Mato Grosso do Sul, é a candidata do PSDB à prefeitura de Campo Grande. Seu vice é Cláudio Mendonça (PR). Em 2008, foi eleita vereadora do município e em 2012 foi reeleita. Em 2014, assumiu o cargo de vice-governadora do Mato Grosso do Sul.

O advogado Marquinhos Trad faz parte da coligação “Sempre com a Gente”, união entre o PSD / PEN / PHS / DEM / PT do B / PMN / PTB / PPL. Ele assumiu o posto de vereador em 2004, foi secretário municipal de Assuntos Fundiários na gestão do então prefeito André Puccinelli. Em 2014, foi eleito pelo PMDB para o seu terceiro mandato de deputado estadual, mas migrou para o PSD neste ano.

Em sua primeira candidatura ao Executivo da capital sul-mato-grossense, o empresário Adalton Garcia é o presidente regional do PRTB em Mato Grosso do Sul. Concorrendo em chapa majoritária, sem coligação, tem como vice Helton Koop.

O candidato do PTN, Aroldo Figueiró, é engenheiro e professor da Uniderp. É a terceira vez que ele se candidata a um cargo público. Já foi secretário de transporte e trânsito por duas gestões e diretor-adjunto do Detran. Seu vice é o empresário Tamotsu Mori.

O candidato pelo PPS, Athayde Nery, é advogado, presidente estadual e membro titular do diretório nacional do PPS. Já esteve à frente da Fundac (Fundação de Cultura de Campo Grande), do Conselho Municipal de Cultura de Campo Grande e é ex- secretário de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação. Athayde foi também vereador por quatro mandatos na Capital.

Esta é a primeira vez que Coronel David (PSC) se candidata à prefeitura da capital sul-mato-grossense. Ele é bacharel em direito e entrou na Polícia Militar (PM) em 1984, onde exerceu várias funções até chegar ao cargo de comandante-geral. Nas eleições de 2014, ficou como suplente de deputado estadual e assumiu mandato em abril, quando Barbosinha (PSB) pediu afastamento para chefiar a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Elizeu Amarilha (PSDC) tem 60 anos, nasceu em Ponta Porã (MS) e é técnico em prótese dentária. Ele foi candidato a vereador da capital sul-mato-grossense por duas vezes, a deputado estadual por três vezes e candidato a governador do estado em 2006.

José Flávio Arce de Oliveira, do PCO, assumiu a candidatura de última hora, após a desistência de seu irmão Alexsandro Arce Durand. A mãe Eclair Arce é vice na chapa única, que não tem coligação com outras legendas. Arce tem 34 anos e trabalha como vigilante.

O professor e bacharel em Direito Lauro Davi, de 59 anos, foi indicado pelo PROS após a desistência de Luiz Pedro Guimarães. Márcia Mega é candidata a vice na chapa pura. Ele é ex-deputado estadual, eleito em 2010, e ex-presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul). Em 2014, tentou se reeleger para a Assembleia Legislativa de MS mas não conseguiu votos suficientes.

Nascido em Corumbá, Marcelo Bluma (PV), de 53 anos, é formado em Engenharia Civil e Direito. Em 2000, se elegeu vereador de Campo Grande pela primeira vez. Em 2012, se candidatou para comandar o Paço Municipal, sede da prefeitura de Campo Grande, mas não foi eleito. Dois anos depois tentou se eleger deputado estadual, sem sucesso. Atualmente, Bluma é presidente estadual do PV.

O historiador Marcos Alex Azevedo de Melo, conhecido como Alex do PT, é vereador e aliado do ex-governador Zeca do PT. Foi líder do prefeito Alcides Bernal na Câmara Municipal. Seu vice é Mário Fonseca (PC do B) e, juntos, concorrem pela coligação Campo Grande É Do Povo.

Filho do ex-governador Pedro Pedrossian, Pedrossian Filho, de 50 anos, concorre pelo PMB em chapa pura. Sua vice é Maria Freitas. Formado em direito e filosofia, Pedrossian foi eleito deputado federal em 1998 e, em 2007, voltou à Câmara dos Deputados ocupando a vaga de suplente de Murilo Zauith.

Esta é a quarta vez consecutiva que o servidor público Suél Ferranti, do PSTU, é candidato a prefeito de Campo Grande. Com licenciatura em história, ele tem 58 anos e nasceu em Nova Luzitânia (SP). Suél terá como vice Adryelle de Paula. O candidatdo também já concorreu a vice-governador, em 2014, junto ao Professor Monje, também na sigla do PSTU.

*Colaborou: Yuri Moura

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário