Asteroide 2012 DA14 passa bem próximo da Terra nesta sexta-feira

Davi de Castro - Portal EBC 13.02.2013 - 14h26 | Atualizado em 15.02.2013 - 20h50

Será possível assistir à passagem do DA14 na sexta-feira com o auxílio de telescópios. O horário de sua maior proximidade com a Terra está previsto por volta das 19h40 GMT (17h40 de Brasília).(Reprodução / NASA)

ATUALIZADA: Asteroide 2012 DA14 passou a 28,1 mil quilômetros da Terra

Um asteroide chegará bem perto da Terra nesta sexta-feira, dia 15 de fevereiro, de acordo com a Agência Espacial dos Estados Unidos, a NASA. O corpo celeste, descoberto no ano passado, tem o tamanho aproximado de 45 metros e possui uma massa de 130 mil toneladas. O evento está sendo considerado como a maior aproximação de uma rocha, nessas dimensões, com o nosso planeta.

Chamado de 2012 DA14, o asteroide passará a uma distância de cerca de 27.680 quilômetros e ficará mais perto da Terra do que vários satélites artificiais em órbita, a exemplo dos que são utilizados para o sistema de posicionalmente global (GPS), distantes do nosso planeta entre 35 e 36 mil quilômetros. O asteroide, contudo, está quase 80 vezes mais longe da Estação Internacional Espacial, que fica a 350 km da órbita da Terra.

LEIA TAMBÉM:
- Risco de asteroide afetar telecomunicações é muito baixo
- Meteorito cai na Rússia e deixa mais de 900 feridos
- Não há relação entre o meteorito e asteroide 2012 DA14

Será possível assistir à passagem do DA14 na sexta-feira com o auxílio de telescópios. O horário de sua maior proximidade com a Terra está previsto por volta das 19h40 GMT (17h40 de Brasília).

Comparação com outros corpos celestes
Segundo a NASA, desde que as inspeções no céu começaram na década de 1990, os astrônomos nunca viram um objeto tão grande se aproximar tanto do nosso planeta. Mas os cientistas asseguram que não há perigo de colisão, pelo menos dessa vez. Isso porque, em 2020, a rocha deve se aproximar novamente e ainda não é possível calcular a que distância.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o planeta recebe uma "visita". Em 1908, um corpo celeste do tamanho do asteroide 2012 DA14 explodiu na atmosfera acima da Sibéria, devastando uma área de milhares de quilômetros quadrados de floresta. Os pesquisadores ainda estão estudando o "Evento de Tunguska", como ficou conhecido esse episódio, em busca de pistas sobre o objeto que causou o impacto.

Outro objeto de tamanho semelhante ao DA14 atingiu a Terra há 50 mil anos. Ele foi responsável pela formação a Cratera do Meteoro, no Arizona (EUA), que deixou uma depressão de aproximadamente um quilômetro de diâmetro e 200 metros de profundidade."Esse asteroide era feito de ferro, o que tornou um projétil especialmente potente", explicou o cientista Don Yeomans no site da Nasa.

Edição: Leyberson Pedrosa

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0