X

Digite sua busca e aperte enter


Compartilhar:

Confira o calendário astronômico de 2016

Criado em 01/12/15 14h50 e atualizado em 07/01/16 18h43

Se você gosta de Astronomia, deve ter ouvido falar do Dia Nacional da Astronomia. A data é comemorada somente no Brasil a cada dia 2 de dezembro. Mas, ao observar um pouco mais, é possível verificar que há o Dia Internacional da Astronomia, mais famoso do que o nosso e que ocorre em 8 de abril (apesar de não ser uma data oficial da Nasa).

Mas, independente de qual data homenagear, teremos um novo ano como vários momentos interessantes para se observar o céu. Se 2015 foi a vez  das Luas Sangrentas e da chegada da New Horizon à órbita de Plutão, 2016 reserva uma estrepolia de Mercúrio frente ao Sol e à chegada da sonda Juno à órbita do gigante Júpiter.

Estrepolia? Isso mesmo, imagine olhar para cima e ver um vulto preto cruzando Sol. Essa mancha curiosa será o planeta Mercúrio, que passará entre o Sol e a Terra.  Poderemos observar esse fenômeno no dia 9 de maio com telescópios ou filtros luminosos (sabe aquela velha radiografia guardada debaixo da cama? Use-a!). Para nossa alegria, o fenômeno poderá ser visto no Brasil e em toda a América e partes de Europa, Ásia e África. Quem estiver no litoral terá uma vista mais privilegiada. Aproveite. Esse evento volta a ocorrer somente em 2019 e 2039.

E o Juno? Bom, o Juno é o veículo espacial lançado pela Nasa em 2011 e que deve chegar em Júpiter no dia da independência norte-americana, 4 de julho.  O equipamento entrará em órbita em torno do planeta gigante e estudará o campo magnético e a atmosfera. Juno ficará em órbita até outubro de 2017, quando a nave colidirá com o planeta.

Confira o calendário astronômico de 2016 mês a mês:

Calendário astronômico de 2016:
Saiba quando e o que olhar no céu

Janeiro

03 e 04 Chuva de meteoros Quadrantids

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

10 Noite "Sem" Lua (Lua Nova)

Não, a Lua não vai sumir. Ela vai estar posicionada lado a lado com Terra e Sol e não será vista às 1h30 UTC (ou dia 9 de janeiro, às 23h30, no horário de Brasília). O momento é importante para observação astronômica porque não há luz lunar para atrapalhar.

voltar ao topo

Fevereiro

07 Mercúrio visto no horizonte

Mercúrio terá a visibilidade aguçada pouco antes do amanhecer

voltar ao topo

Março

08 Júpiter entra em oposição

No dia 8 de março, Júpiter poderá ser visto com mais facilidade da Terra por estar em oposição ao Sol. Isso significa que a Terra ficará exatamente entre Júpiter e o Sol. Será possível ver o planeta gigante com telescópios de médio alcance.

09 Eclipse Solar Total

No dia 9, acontece um eclipse solar total. O fenômeno, em que a Lua fica entre a Terra e o Sol,poderá ser visto em partes da Austrália e sudeste da Ásia. No Brasil não será possível ver o fenômeno.

20 Equinócio de Março

A partir desse dia, o Sol passa a brilhar diretamente sobre a linha do equador e haverá quantidade quase iguais de dia e noite em todo o mundo.

voltar ao topo

Abril

18 Mercúrio com boa visibilidade à noite

Mercúrio terá a visibilidade aguçada logo após o por do Sol

22 e 23  Chuva de meteoros Lírida

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, esse ano o brliho da Lua vai bloquear o brilho dos meteoros maiores.

voltar ao topo

Maio

06 e 07 Chuva de meteoros Eta Aquárídas

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

09 Mercúrio cruza o Sol em fenômeno raro

Imagine olhar para cima e ver um vulto preto cruzando Sol. Esse fenômeno raro se deve ao planeta Mercúrio, que fará o movimento na frente do Sol e da Terra. É possível observar o movimento com telescópios ou filtros luminosos (ou um raio-x usado). O fenômeno poderá ser visto no Brasil e em toda a América e partes de Europa, Ásia e África. Quem estiver no litoral terá uma vista mais privilegiadas. Aproveite pois esse evento acontecerá novamente somente em 2019 e 2039.

22 Marte entra em oposição

No dia 22 de maio, Marte poderá ser visto com mais facilidade da Terra por estar em oposição ao Sol. Isso significa que a Terra ficará exatamente entre Marte o Sol. Será possível ver detalhes da superfície laranja com telescópios de médio alcance.

voltar ao topo

Junho

03 Saturno entra em oposição

No dia 3 de junho, Marte poderá ser visto com mais facilidade da Terra por estar em oposição ao Sol. Isso significa que a Terra ficará exatamente entre Marte o Sol. Será possível ver detalhes da superfície laranja com telescópios de médio alcance.

05 Mercúrio visto ao nascer do Sol

Nesse dia, Mercúrio estará no ponto mais alto acima do horizonte no céu da manhã. Procure ver o astro antes do nascer do Sol.

voltar ao topo

Julho

04 Veículo Juno chega a Júpiter

Essa é a data prevista para a chegada do veículo espacial Juno a Júpiter. Lançado em 5 de agosto de 2011, o equipamento entrará em órbita em torno do planeta gigante. A sonda deve estudar a atmosfera e o campo magnético de Júpiter. Ele ficará em órbita até outubro de 2017 quando, infelizmente, a nave colidirá com o planeta vermelho.

28 e 29 Chuva de meteoros Delta Aquárida

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

voltar ao topo

Agosto

12 Chuva de meteoros Perseidas

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

27Conjunção entre Vênus e Júpiter

Júpiter e Vênus ficarão visíveis no céu à noite. Os dois planetas vão parecer estar bem próximos, com separação visual de apenas 0,06 graus. Observe para esse fantástico fenômeno logo após o por do Sol.

Setembro

Esclipe Solar Anular

Esse eclipe ocorre quaqndo a Lua está longe demais da Terra e não consegue cobrir totalmente o Sol. Assim, aparece um anel de luz em torno do vulto da Lua. É possível ver melhor o fenômeno na África Central. Será visível parcialmente em parte da África e do Oceano Índico

03 Netuno entra em Oposição à Terra

É a vez de Netuno ficar bem próximo da Terra e ter sua face totalmente iluminada pelo Sol. Mas se engana quem conseguirá ver seus detalhes. Mesmo com um telescópio mordeno, o máximo a ser visto será um ponto azul. Isso ocorre por causa da sua longa distância em relação à Terra.

voltar ao topo

Outubro

07 Chuva de meteoros Draconid

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

15 Urano entra em oposição

No dia 15 de outubro, Urano ficará exatamente na posição oposta ao Sol (na visão da Terra). Este será o melhor momento para ver o planeta. Para isso, será necessário telescópios potentes.

21 e 22  Chuva de meteoros Oriônidas

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

voltar ao topo

Novembro

04 e 05  Chuva de meteoros Taurid Sul

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

17 e 18 Chuva de meteoros Leônidas

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

voltar ao topo

Dezembro

13 e 14  Chuva de meteoros Geminídas

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

21 e 22 Chuva de meteoros Ursids

Uma chuva de meteoros é produzida por grãos de poeira deixado por um cometa extinto. Serão mais de 40 meteoros "chovendo" por hora. Infelizmente, o reflexo da Lua vai bloquear o brilho da maioria dos principais meteoros. Mesmo assim, se você for muito paciente, poderá ver alguns traços depois da meia noite e em lugares escuros.

voltar ao topo
Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário