Série de reportagens da Agência Brasil conquista Prêmio Ana 2020

Publicado em 22/03/2021 - 17:16 e atualizado em 23/03/2021 - 17:11

Especial Vidas Secas no País das Águas venceu a categoria comunicação


 
A série Vidas Secas no País das Águas, produzida pela equipe WEB da EBC, e publicada pela Agência Brasil, venceu a categoria comunicação do Prêmio ANA 2020. Os ganhadores foram anunciados hoje (22), Dia Mundial da Água. 

Acesse o especial 

Os conteúdos foram produzidos pelo jornalista Luiz Cláudio Ferreira e por uma equipe composta por 15 profissionais, entre repórteres, editores, infografia, produção visual e implementação. 

Luiz Claudio lembra que o prêmio é resultado de um trabalho colaborativo, feito, segundo ele, a muitas mãos. “No Brasil, historicamente, tem muitas pessoas sem água e, ao mesmo tempo, água potável em fartura. Foi um grande momento nosso de produção. Fui um dos repórteres, e também editor. Foi feito para o Dia da Água. Muita gente trabalhou com muito carinho pra falar de um tema científico e também humano, que é a falta de água”, conta Ferreira. 

A série foi publicada em 2018, ano em que o Brasil sediou o Fórum Mundial da Água. Nas reportagens, são contadas as histórias de diversos “Fabianos”, personagem da obra Vidas Secas, de Graciliano Ramos, mas também traçados panoramas sob olhares de cidadãos, gestores e pesquisadores do tema. O que ocorreu no passado e o que será das próximas gerações é uma combinação, de gotas de água ou de sede, formada pela ação de cada um.

O Prêmio ANA 2020 é uma iniciativa da Agência Nacional das Águas (ANA). Foi criado há 14 anos com o objetivo de reconhecer as melhores práticas e iniciativas voltadas ao cuidado das águas do Brasil.  A premiação é a mais tradicional do setor de águas do Brasil e já contabilizou 2.952 trabalhos inscritos, tendo premiado 40 projetos de todas as regiões do Brasil, que se destacaram pela sua contribuição ao desenvolvimento do País. 

Essa edição recebeu 695 inscrições, número recorde que supera os 607 registrados em 2017. A categoria com maior número de inscrições foi Pesquisa e Inovação Tecnológica (157), seguida de Comunicação (129), Governo (102), Empresas de Médio ou de Grande Porte (86), Educação (59), Organizações Civis (66), Empresas de Micro ou de Pequeno Porte (59) e Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (37).

As reportagens da EBC concorreram com o documentário Dessalinizada, Água do Mar Pode Equilibrar Abastecimento, de Jusciane Matos de Lima, da TV Justiça, e Guerra da Água, de Patrik Camporez, do jornal O Estado de S. Paulo.
 
Equipe 
Reportagens: Edgard Matsuki, Fabíola Sinimnú, Líria Jade, Luiz Cláudio Ferreira e Priscila Ferreira
Edição: Ana Elisa Santana, Carolina Pimentel, Ligya Carvalho, Luiz Cláudio Ferreira, Nathália Mendes e Noelle Oliveira
Produção visual e implementação: Alexandre Krecke e Marcelo Nogueira
Infografia: Daniel Dresch e Cid Vieira
Imagens: Gustavo Gomes / EBC; Banco de Imagens da Agência Nacional de Águas - ANA; Agência Brasil; Tiago Moreira (imagens cedidas)

Compartilhar: