X

Digite sua busca e aperte enter

Presidenta do Conselho defende EBC em fórum sobre direitos humanos

Publicado em 30/06/2016 - 12:27

Por Priscila Crispi Editor Juliana Nunes

A presidenta do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rita Freire, participou ontem, 29, do Fórum Social e Parlamentar dos Direitos Humanos, promovido pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. O evento pretendia construir convergência entre as várias lutas pelos direitos humanos em defesa da democracia, além de discutir iniciativas para dar visibilidade às denúncias de violações em direitos humanos nos planos nacional e internacional.

“Quando pensamos na construção desse fórum, pensamos na possibilidade de estabelecermos elos entre as diversas temáticas que dizem respeito aos direitos humanos, entendendo que todos elas têm relação e são dependentes da democracia. Sem democracia não vivenciamos direitos”, disse a deputada Erika Kokay  (PT-DF).

Segundo Rita Freire, todas as falas da audiência reforçaram um sentimento de desmonte de políticas públicas em vários setores e foi denunciada a falta de espaço para se debater sobre isso. “Ter voz implica em defendermos, com todas essas lutas apontadas aqui, o direito à comunicação. Temos no Brasil uma barreira para que a população possa dialogar com ela mesma sobre seus direitos, uma barreira feita pela mídia privada”, apontou.

Erika Kokay concordou com a jornalista sobre as limitações que a comunicação privada impõe para o debate dos direitos humanos e suas violações. “Esse governo tem uma conta a ser paga. (…) Quando eles querem acabar com a EBC, estão querendo pagar uma conta com uma mídia que captura o que é importante para o povo brasileiro. Temos que reagir produzindo conteúdos, defendendo a comunicação pública, que é de todos”.

Os participantes sugeriram a transformação do evento em um fórum permanente, que se reúna periodicamente e faça também articulações regionais para mobilizar a sociedade contra o encerramento ou esvaziamento de programas sociais.

“Quando defendemos a bandeira dos direitos, muitas vezes, nos esquecemos que precisamos fazer a luta para que esses direitos sejam comunicados. O que proponho para esse Fórum é que se faça uma luta conjunta: toda vez que a defesa do direito de um direito for feita deve-se fazer também a defesa da EBC. Entendo essa como uma agenda já firmada aqui”, afirmou Rita Freire. A presidenta informou os presentes sobre a consulta pública em aberto para escolha de novos membros do Conselho Curador, incentivando a indicação de representantes como forma de fortalecer os movimentos sociais e a própria EBC.

Compartilhar: