Mantega diz que redução de tarifa de energia elétrica levará à queda da inflação

Kelly Oliveira - Agência Brasil 11.09.2012 - 13h28 | Atualizado em 11.09.2012 - 14h31

Brasília - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, considera que as medidas de redução dos custos da energia anunciadas hoje (11) pelo governo ajudarão a diminuir a inflação. Segundo Mantega, estudos indicam impactos diretos e indiretos de 0,5% a 1% na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A expectativa do ministro é que os efeitos da medida nos preços sejam sentidos no próximo ano.

“Estamos em uma cruzada para reduzir os custos no Brasil”, disse. Mantega acrescentou que essa redução de custos vai tornar o Brasil tão competitivo como outros países. Para ele, o Brasil será um dos poucos países que irão crescer acima de 4% em 2013.

Leia também: Dilma diz que redução do preço da energia pode ser maior

O ministro acrescentou que a redução dos custos vai beneficiar todos os setores da economia – indústria, serviços e agricultura. “E o consumidor vai ter sobra de recursos”, disse.

Mantega disse que o governo estuda novas medidas para estimular a economia, mas não quis adiantar quais são.

Perguntado se a redução dos custos da energia possibilitará o reajuste da gasolina, o ministro disse que "não tem nada a ver uma coisa com a outra".

Mantega falou com a imprensa ao chegar ao Ministério da Fazenda para uma reunião com os governadores do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, de Goiás, Marconi Perillo, e de Minas Gerais, Antonio Anastasia. O assunto é a assinatura do Programa de Ajuste Fiscal (PAF). O governo tem aumentado o limite de endividamento dos estados, com a revisão do PAF deste ano.

Edição: Juliana Andrade

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0