Digite sua busca e aperte enter


O fato de ter uma mulher na Presidência da República, também conta positivamente para a posição do Brasil no ranking

Imagem:

Compartilhar:

Dilma diz que combate à corrupção no Brasil é prática de Estado

Criado em 07/11/12 12h50 e atualizado em 07/11/12 16h04
Por Yara Aquino e Thaís Leitão Edição:Talita Cavalcante Fonte:Agência Brasil

Brasília - Ao participar hoje (7) da abertura da 15ª Conferência Internacional Anticorrupção, a presidenta Dilma Rousseff destacou que o combate à corrupção no Brasil é uma prática de Estado que conta com mecanismos sólidos, como uma Polícia Federal atuante, órgãos como a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União, além de uma imprensa livre.

A presidenta ressaltou a importância dos mecanismos de transparência do governo. "Queria destacar a recente aprovação da Lei de Acesso à Informação que acreditamos ser uma da mais avançadas do mundo porque sujeita todos os entes ao amplo acesso aos dados da gestão, dos gastos, dos históricos”, disse.

 

Confira matéria da Radioagência Nacional:

 

Sobre a imprensa, Dilma voltou a dizer que “mesmo quando há exageros", é "sempre preferível o ruído da imprensa livre ao silêncio tumular das ditaduras”.

Além disso, a presidenta defendeu aumento da regulação e transparência das transações financeiras internacionais. Segundo ela, sem o devido controle, esses fluxos estão sujeitos a manipulações com risco para os empregos dos que vivem nos países mais pobres.

Ela disse ainda que o discurso anticorrupção deve valorizar a ética e o conflito democrático. “[Ele] não pode se confundir com o discurso antipolítica ou antiestado que serve a poucos interesses, deve, ao contrário, valorizar a ética e o conflito democrático, deve conhecer o papel do estado. O estado é destinatário privilegiando das mobilizações por transparência”, disse Dilma.

Aos participantes, vindos de cerca de 130 países, Dilma ressaltou a importância da transparência nos governos para aprimorar a governança e a gestão. “Quanto maior a transparência, maior a possibilidade e controle e de que o dinheiro público se destine ao que são os programas necessários.”

A Conferência Internacional Anticorrupção é considerado o mais importante evento dedicado ao debate e à troca de experiências referentes ao tema, reunindo chefes de Estado, representantes de governos e da sociedade civil. O debate ocorre em um país diferente a cada dois anos e conta com a participação de 1,5 mil pessoas de mais de 130 países, em média, e é organizado pela Transparência Internacional.

Edição: Talita Cavalcante

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário

Publicidade