Digite sua busca e aperte enter


Acampados na aldeia Laranjeira Ñanderu, em Rio Brilhante (MS), índios guarani-kaiowá aguardam decisão da justiça sobre a demarcação da terra. Com o futuro indefinido, eles não podem plantar e dependem das cestas básicas e da assistência governamental.

Imagem:

Compartilhar:

Repórter Brasil exibe série sobre desafios dos povos indígenas brasileiros

Criado em 15/04/13 15h19 e atualizado em 17/04/13 14h43
Por TV Brasil

Índios guarani-kaiowá da aldeia Laranjeira Ñanderu
Série aborda faces da resistência dos povos indígenas, começando pelos guarani-kaiowá, em Mato Grosso do Sul (Marcello Casal Jr / ABr)

 

 

“O território é onde vivem, trabalham, sofrem e sonham todos os brasileiros”, dizia o geógrafo Milton Santos. Espaço de afirmação cultural, é também um lugar geográfico. É terra que, para os povos indígenas, representa a resistência e a possibilidade de futuro. “A garantia da terra é o que garante também a sobrevivência dos povos indígenas, a proteção”, sintetiza o coordenador do Conselho Indígena de Roraima, Mário Nicário, um dos personagens da história que o Repórter Brasil, telejornal da TV Brasil, vai exibir, a partir desta segunda-feira (15) na série Territórios de Resistências

Assista aos dois primeiros vídeos da série Territórios de Resistências, do Repórter Brasil:

Creative Commons - CC BY 3.0 -
Creative Commons - CC BY 3.0 -

 

Leia também

Juíza concede reintegração de posse para fazendeiro que matou adolescente indígena

Atual projeto de nação não tem lugar para povos indígenas, diz indígena e doutor em antropologia

Composta por cinco reportagens especiais, a série marca as comemorações em torno do Dia do Índio, 19 de abril, e será exibida até esta data a partir das 21h. Ela aborda faces da resistência dos povos indígenas, começando pelos guarani-kaiowá, em Mato Grosso do Sul. Lá, revela como esses espaços foram ocupados por brancos e quais as consequências disso: da redução do número de idiomas indígenas falados no país à morte em conflitos motivados, em geral, por disputas pelas terras e pelos recursos naturais que elas guardam. As matérias também mostram a situação dos fazendeiros, que possuem a posse legal da terra e querem que a indenização para desapropriação leve em conta o valor das benfeitorias feitas e do terreno nu. Isso porque, de acordo com a Constituição Federal, apenas o valor das benfeitorias deve ser recompensado, no caso de terras indígenas.

Assista, às 21h, ao Repórter Brasil no player abaixo:

A equipe da TV Brasil viajou em busca de expressões culturais que marcam a identidade brasileira, assim como da riqueza das paisagens que enchem olhos e telas. Nas aldeias, viu também a dificuldade de se garantir acesso aos direitos mais básicos, como o direito à saúde. A infraestrutura precária de saneamento e dos postos de saúde foi registrada pela equipe, que mostra como doenças causadas por um problema antigo, o contato com os brancos, ainda coloca em risco a vida dessa parcela da população. É o caso dos povos Suruí, em Rondônia, que, desde 1969, sofrem com sarampo e tuberculose, duas das doenças que foram responsáveis pela redução da população local de cinco mil para apenas trezentas pessoas.

Plantações de novas culturas, criação de gado, reflorestamento e até projetos voltados à inclusão dos indígenas no universo digital. As alternativas que têm sido construídas pelos diversos grupos  também são abordadas na série especial. Na Raposa Serra do Sol, em Roraima, a criatividade e o cuidado com a terra têm permitido que a comunidade, antes marcada por intensos conflitos decorrentes do extrativismo irregular, preocupe-se, agora, com a restauração do meio ambiente e com a preservação da cultura. A reportagem também apresenta um instituto que tem contribuído para o resgate das línguas indígenas, através do estudo e da criação de gramáticas próprias. Tudo isso com para fortalecer a autovalorização dos povos, que têm sofrido ameaças dia a dia, mas que resistem e reinventam modos de viver, combinando tradição e modernidade.

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário