Mala do Livro faz crianças descobrirem o prazer da leitura

Ana Elisa Santana e Noelle Oliveira - Portal EBC 19.04.2014 - 20h34 | Atualizado em 19.04.2014 - 21h14

Maurício Leite e a Mala da Leitura (Ana Elisa Santana/Portal EBC)

O prazer da leitura deve ser cultivado desde a infância e, mais do que desenhos chamativos e boas histórias, é necessário que as crianças recebam estímulo para ter gosto pela literatura. Defendendo esta ideia, há mais de 30 anos o promotor da leitura Maurício Leite criou a Mala do Livro, com a qual ele viaja o Brasil e o mundo ajudando os pequenos a se tornarem íntimos dos livros.

O projeto começou no Mato Grosso, em aldeias indígenas e escolas rurais da Ilha do Bananal. Lá havia escolas, mas as bibliotecas ainda eram raridade. Depois de iniciar o trabalho nas pequenas comunidades, Maurício já viajou por diversas cidades do país e pelos países que falam lígnua portuguesa. Na mala, ele dá preferência a livros de literatura infantil brasileira, de preferência, e clássicos da literatura universal e de escritores de lígnua portuguesa. "Imaginei uma mala que fosse passando de escola em escola. Ela não tem muitos livros, mas tem uma quantidade que se consegue assegurar que eles serão lidos. Uma oferta muito grande confunde às vezes", explica.

Leia a cobertura da Bienal de Brasília na página especial

Maurício Leite fala da importância de haver, nas comunidades, pessoas que estimulam a leitura além dos contadores de histórias, para dar autonomia aos leitores. "O Plano Nacional de Leitura na verdade é meio complicado. Existe nos grandes centros mas onde eu ando não chega. No interior do Pará, na Amazônia tem livros dentro de caixa, que as pessoas não leem porque aquilo não diz nada para a comunidade. É importante alguém abrir a caixa e mostrar", exemplifica.

O criador da Mala do Livro lembra que, antes de tudo, o estímulo à leitura deve ser dos pais ou responsáveis pelas crianças. "O papel de dar educação e cultura é da casa. A escola pode ajudar, mas ela tem programas específicos de instrução e nem sempre ela está preparada para trabalhar a leitura como arte, como gosto, prazer", alerta.

Confira abaixo a entrevista completa com Maurício Leite. No vídeo, ele fala sobre seu projeto, mostra os livros que carrega e faz uma Serenata Literária:
 

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0