X

Digite sua busca e aperte enter


Mario Balotelli (9) comemora com Marco Verratti (23) após Balotelli marcar o segundo gol da seleção italiana

Imagem:

Compartilhar:

Itália vence Inglaterra por 2 a 1 em Manaus

Criado em 14/06/14 17h45 e atualizado em 02/01/15 16h26
Por Luiz Claudio Ferreira Fonte:Portal EBC

A Itália venceu a Inglaterra por 2 a 1, na noite deste sábado (14), na Arena Amazônia, em Manaus (AM). O clima quente e úmido não impediu que a partida fosse bastante corrida. Bons lances do meia Pirlo fizeram a diferença no jogo. A Inglaterra pressionou até o final, mas a Itália conseguiu controlar a partida e sair em contra-ataques. O resultado deixou a Costa Rica (que venceu o Uruguai mais cedo por 3 a 1), em primeiro lugar no "grupo da morte". Na próxima rodada, Inglaterra enfrenta o Uruguai, em São Paulo, na próxima quinta-feira, enquanto que a Itália encara a Costa Rica, no Recife, na sexta.  

O jogo – O grande clássico europeu começou com a Inglaterra fazendo uma marcação forte na defesa italiana. A estratégia teve resultado. O meia Sterling conseguiu fazer dois bons arremates de fora da área nos primeiros cinco minutos de jogo. No primeiro, a bola passou à esquerda do gol. No segundo, o goleiro Sirigu, que substituía Buffon lesionado, espalmou para fora da área.  Welbeck também levava perigo para a defesa. Pelo lado da Itália, todas as jogadas passavam por Pirlo, e Candreva e Balotelli eram acionados para entrar na área inglesa.

Confira site especial sobre Copa do Mundo

Seedorf espera ver Balotelli mais maduro na Copa do Mundo do Brasil

A Inglaterra continuava melhor e pressionava a Itália. A primeira chance real de gol foi aos 23 minutos, quando Welbeck cruzou pela direita e passou muito perto do gol. Rooney e Sturridge não chegaram e o zagueiro Barzagli tirou para escanteio.  A Itália conseguiu responder com o talento de Pirlo. No primeiro bom momento, ele tocou para De Rossi, que deixou Balotelli na cara do gol, mas não conseguiu cabecear com força. Na sequência, aos 34 minutos, Pirlo, de novo, fez belo contra-luz para chute forte de Marchisio de fora da área e abrir o marcador.

A Itália não teve tempo para comemorar e controlar o jogo. Na jogada seguinte, Rooney recebeu lançamento e conseguiu cruzar para o atacante Sturridge, que só teve o trabalho de tocar para dentro. Em dois minutos, dois gols e um empate que mostrava o equilíbrio da partida.  Antes de terminar o primeiro tempo, aos 46 minutos, Pirlo lançou Balotelli dentro da área. O atacante não tinha muito ângulo para chutar,  conseguiu encobrir o goleiro, mas Jagielka conseguiu tirar em cima da linha e evitar o golaço.  “As jogadas do Pirlo e de Rooney fizeram a diferença e explicam o empate”, comentou Waldir Luiz, das rádios EBC.

Na etapa final, a Inglaterra começou no mesmo ritmo do primeiro tempo, mas parava na marcação italiana. Em um contra-ataque, o lateral Darmian fez boa jogada pela direita e cruzou na medida para Balotelli, que cabeceou bem para fazer o segundo para a Itália. A Inglaterra  perdia o jogo, mas era mais rápida. Com o resultado, os italianos passaram a marcar melhor e cadenciavam a partida, sempre com Pirlo.

A Inglaterra era ainda perigosa.  Aos 15 minutos, Rooney não empatou por muito pouco. Ele recebu sozinho dentro da área, virou e bateu rasteiro. A bola passou muito perto. Em lance seguinte, Barkley recebeu lançamento, mas Sirigu espalmou. “O time inglês já merece o empate”, comentou Waldir Luiz. Mas, a Itália tentava deixar o tempo correr e não arriscava. Quando não estava com a posse de bola, deixava o time inteiro no campo de defesa. Para escapar da marcação, o time inglês tentava pela ala direita com Sterling, mas sem sucesso. Uma boa chance, aos 30 minutos, foi em cobrança de falta de Baines. Sirigu fez mais uma boa defesa. A Itália quase ampliou com uma falta cobrada por Pirlo no travessão. A Inglaterra pressionou, mas parou na marcação e não conseguiu evitar a derrota. 

Inglaterra: Hart, Glen Johnson, Cahill, Jagielka e Baines; Gerrard, Henderson (Wilshere), Sterling; Rooney, Welbeck (Barkley) e Sturridge (Lallana).

Itália: Sirigu; Darmian, Paletta, Barzagli, Chiellini; De Rossi, Pirlo, Verratti (Thiago Motta), Cadreva (Parolo), Marchisio; Balotelli

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário