Digite sua busca e aperte enter


Menina ouve a leitura do livro

Imagem:

Compartilhar:

Festival leva literatura para bebês cegos ou com pouca visão

Criado em 24/09/13 13h38 e atualizado em 24/09/13 13h52
Por Adriana Franzin/EBC

Mães ouvem histórias com olhos vendados
Mães ouvem histórias com olhos vendados (Adriana Franzin/EBC)

Numa sala bem escura, pais e filhos descobrem, por meio da descrição, dos barulhos, dos aromas, das sensações, como são as cores. Com isso, aprendem bem mais: que o amor pelos livros não é uma exclusividade de quem pode ler, ou mesmo ver. De olhos vendados, mães e pais experimentaram vivenciar as histórias da forma como os seus bebês percebem o mundo. E os pequenos cheiram, tocam, chacoalham os pedaços do grande livro que se abre no meio da sala e espalha frutas, insetos, cenário e personagens de “O jardim encantado”, da escritora Alessandra Roscoe.

Leia também:

Poemas ganham o céu de Brasília no Festival Itinerante de Leitura

O Festival Itinerante de Leitura, coordenado por ela, levou o encanto da leitura ao Centro Especial de Ensino de Deficientes Visuais de Brasília, nesta terça-feira. Com instrumentos que imitam o barulho da chuva, sininhos, caixinha de música e objetos de várias texturas para as crianças pegarem, ela mostrou aos pais que ler para os filhos pode ser uma experiência enriquecedora para ambas as partes.

Bebê se surpreende com imagem no espelho
Bebê se surpreende com imagem no espelho (Adriana Franzin/EBC)

Foi o que percebeu a analista de sistemas Tatiane Everton Alves, mãe de Enzo, de cinco meses, que tem pouca visão. “Aprendi aqui o quanto é importante pra ele ter contato com outros estímulos, a interação, a interpretação das vozes, o canto. Agora vou usar esses outros elementos para ilustrar as nossas leituras em casa”, disse.

Na opinião de Alessandra Roscoe,  a experiência de ler para os bebês foi surpreendente: “Eles têm uma capacidade de percepção e de construção do imaginário muito maior do que nós que enxergamos, justamente por que dão valor à exploração dos outros sentidos”.

A atividade, segundo ela, faz parte da missão maior do Festival, que é a de levar o prazer da leitura aonde os livros dificilmente chegam. Além dos bebês, ela planejou, para essa, que é a segunda fase do evento, ações com idosos e pacientes de Alzheimer.

Afeto também faz parte da leitura
Afeto também faz parte da leitura (Adriana Franzin/EBC)

“A ideia desse festival é fazer com que os livros estejam presentes nos lugares mais difíceis. Por isso, escolhemos trabalhar nas periferias, nos asilos, nas creches públicas, com a população que não tem o hábito e, às vezes, nem a chance de ler”, explicou Alessandra Roscoe.

Ao longo da semana, várias atividades estão previstas, como o Chá Literário de “Desaniversário” do Dia dos Avós, rodas de cantigas e histórias, leituras públicas com bebês, crianças e terceira idade e oficinas, como a de mediação de leitura para cuidadores de idosos e a que traz o tema Muitas Leituras, Infinitas Histórias.

Menina, durante a leitura do livro
Menina ouve a leitura do livro (Adriana Franzin/EBC)

Confira a programação completa aqui:

- 24/09, às 10h30: Leitura sensorial para bebês de pouca visão ou com necessidades especiais, com Alessandra Roscoe
Local: Centro Especial de Ensino de Deficientes Visuais – CEEDV (612 Sul)

- 25/09, das 19h30 às 22h30: Oficina Caixinha de Guardar o Tempo de mediação de leitura para cuidadores de idosos
Local: Sede provisória do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Sebastião
(Centro de Ensino Fundamental Miguel Arcanjo – Avenida São Bartolomeu, área especial 03)

- 26/09, das 15h30 às 17h: Chá Literário de “Desaniversário” do Dia dos Avós
Local: Jardim Botânico de Brasília (Centro de Visitantes)

- 27/09, das 15h às 18h: oficina Muitas Leituras, Infinitas Histórias, com Alessandra Roscoe e Leo Cunha.
Local: Auditório da Biblioteca Nacional de Brasília (Esplanada dos Ministérios):

- 28/09, às 10h: Leitura pública para idosos, com Alessandra Roscoe, André Neves e Leo Cunha
Local: Lar Bezerra de Menezes, em Sobradinho (Quadra 14 Área Especial):

- 28/09, às 16h: Roda de histórias e cantigas, com Alessandra Roscoe, André Neves e Leo Cunha.
Local: Vão da Biblioteca Nacional de Brasília (Esplanada dos Ministérios)

- 29/09, às 10h: Leitura pública com bebês e crianças, com Alessandra Roscoe, André Neves e Leo Cunha
Local: Escola Classe 01 do Paranoá (Avenida Paranoá Bl 26 Lt 1, s/n)

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário

Publicidade