X

Digite sua busca e aperte enter


Compartilhar:

Manifestantes voltam a protestar contra Dilma; acompanhe

Criado em 17/03/16 09h31 e atualizado em 17/03/16 21h26
Por Portal EBC

21h11- Manifestantes voltam a protestar contra Dilma em frente ao Planalto

Cerca de 3 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, protestaram em frente ao Palácio do Planalto pedindo a saída da presidenta Dilma Rousseff. Os manifestantes estão bloqueando todas as faixas da Esplanada dos Ministérios, no sentido Rodoviária, e seguiram há pouco para o gramado do Congresso Nacional.

Os manifestantes seguram faixas com mensagens como "Lula na cadeia. Dilmaimpeachment" e "O Brasil não é do PT".

21h02- Fiesp volta a defender impeachment da presidenta Dilma

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) voltou hoje (17) a pedir o impeachment da presidenta da República, Dilma Rousseff. O presidente da entidade, Paulo Skaf, disse o governo “perdeu o controle”, e passou a trabalhar não mais para a nação, mas “para se sustentar no poder, em prejuízo das pessoas, do emprego, das empresas”. A sede da Fiesp, na avenida Paulista, tem sido o epicentro das manifestações na capital paulista pelo impeachment. 

20h57- Rosso e Arantes são eleitos presidente e relator da comissão do impeachment

A comissão especial encarregada de dar parecer ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff elegeu há pouco o deputado Rogério Rosso (PSD-DF) para presidir os trabalhos e o deputado Jovair Arantes (PTB-GO) como relator.

Também foram eleitos: 1° vice: Carlos Sampaio (PSDB-SP), 2° vice: Maurício Quintella Lessa (PR-AL) e como 3° vice, Fernando Coelho Filho (PSB-PE).

A chapa recebeu 62 votos favoráveis e houve três abstenções.

20h54- TSE unifica ações que pedem cassação de Dilma e Temer

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, decidiu hoje (17) unificar quatro ações que pedem a cassação da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer. Toffoli entendeu que os processos devem ser reunidos para dar celeridade ao andamento. Com a decisão, todas as ações ficarão sob a relatoria da ministra Maria Thereza de Assis Moura.

Nas ações que tramitam no TSE, o PSDB pede a cassação do mandato da presidenta e do vice Michel Temer. O partido alega que há irregularidades fiscais na campanha relacionadas a doações de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

20h44 - Dilma transfere para Lula a gestão do PAC

A presidenta Dilma Rousseff transferiu hoje (17) a gestão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a Casa Civil, que passou a ser comandada nesta quinta-feira pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desde 2011, quando Dilma assumiu a Presidência, a secretaria do PAC era administrada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Com a mudança, as atribuições de gestão do programa voltam para a Casa Civil, conforme ocorria até 2010.

20h38 - Câmara anexa delação de Delcídio ao pedido de impeachment de Dilma

A Câmara dos Deputados decidiu anexar ao pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff a delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), ex-líder do governo no Senado, de acordo com informações do primeiro-secretário da Mesa, deputado Beto Mansur (PRB-SP). Mansur foi o responsável por comunicar à Dilma sobre a abertura do processo.

20h12- Impeachment: governo apoia nomes para presidência e relatoria da comissão

Começou pouco depois das 19h desta quinta-feira (17) a reunião em que foi instalada a comissão especial destinada a analisar o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e a eleger os dirigentes do colegiado. A reunião da comissão está sendo presidida pelo deputado Juthay Junior (PSDB-BA). 

O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), disse que o Planalto vai defender os nomes dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Jovair Arantes (PTB-GO) para a presidência e para a relatoria da comissão especial, respectivamente.

20h04- Dilma é notificada sobre eleição da comissão do impeachment

A presidenta Dilma Rousseff foi notificada há pouco sobre a eleição da comissão especial destinada a apurar o pedido de impeachment acatado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no dia 2 de dezembro do ano passado.

Após o recebimento do aviso, inicia-se o prazo de dez sessões ordinárias da Câmara para que a presidenta apresente a sua defesa por escrito. Segundo a mensagem recebida, o período de defesa começa a contar a partir de amanhã (18).

A comissão - que tem como objetivo emitir parecer sobre a denúncia de crime de responsabilidade formulada contra a presidenta pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal-, foi aprovada nesta tarde por 433 votos favoráveis e um contrário à chapa com os 65 nomes titulares e os respectivos suplentes indicados pelos líderes partidários.

19h59 - Sérgio Moro libera novos áudios de ligações do ex-presidente Lula

O juiz federal Sérgio Moro, da primeira instância da Justiça Federal em Curitiba, liberou hoje (17) novos áudios interceptados pela Polícia Federal (PF) nos aparelhos telefônicos usados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante as investigações da Operação Aletheia, que investiga o ex-presidente e familiares.

Em dos áudios divulgados no processo que envolve Lula na Justiça Federal em Curitiba, o ex-presidente, identificado como LILS, conversa com um de seus funcionários sobre a ida dele ao sítio frequentado por sua família em Atibaia (SP). 

19h55 - Renan diz que não foi à posse de Lula para não tomar partido

O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quinta-feira (17) que não foi à posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na chefia da Casa Civil da Presidência da República porque não queria que sua presença fosse interpretada como uma participação política.

18h49 - Manifestantes vão acampar na Avenida Paulista em protesto contra o governo

 No início desta (17) o grupo somava cerca de 50 pessoas. Entretanto, ao longo do dia, o protesto foi crescendo. Na parte da tarde, centenas de pessoas ocupavam os dois sentidos da rua. Muitos manifestantes carregam bandeiras do Brasil e alguns vestem camisas da seleção brasileira. 

Os protestos contra o governo estão concentrados desde a noite de ontem (16) em frente a  Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. A entidade apoia os atos contra o governo e, na noite de ontem, exibia uma faixa luminosa pedindo a renúncia da presidenta.

17h51 - Militantes fazem ato a favor do governo no centro de Fortaleza

Sob chuva fina, militantes e representantes de entidades que compõem a Frente Brasil Popular fizeram nesta manhã uma tribuna popular na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza,  para marcar posição de apoio ao governo Dilma Rousseff e à nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil.

17h48 - Cardozo diz que decisão de divulgar interceptação foi "precipitada e anômala"

O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, reconheceu a legalidade da interceptação, mas questionou a competência do juiz de primeira instância para divulgá-la. Ele considerou “precipitada” e “anômala” a decisão do juiz federal Sérgio Moro de divulgar o conteúdo da interceptação telefônica em que há um diálogo entre a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente e agora ministro da Casa Civil Luiz Inácio Lula da Silva.

 

17h28 - AGU recorre de suspensão da posse de Lula e nega ilegalidade em nomeação

O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, disse há pouco que recorreu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região contra a decisão que suspendeu, em caráter liminar, a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula no cargo de ministro-chefe da Casa Civil. No recurso, a AGU alegou “ausência de imparcialidade objetiva” do juiz federal Itagiba Catta Preta Neto. Apesar da liminar, Cardozo afirmou que Lula segue como ministro. 

16h45 - Dilma é notificada da suspensão da posse de Lula na Casa Civil

A presidenta Dilma Rousseff já foi comunicada da decisão do juiz federal da 4ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, Itagiba Catta Preta Neto, de suspender a nomeação e a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil. Pouco antes das 14h, um oficial de Justiça entregou a notificação a um funcionário do Palácio da Alvorada, que a assinou e se comprometeu a entregar pessoalmente a ela o documento.

16h40 - Sindicalistas fazem vigília em frente ao prédio de Lula em São Bernardo

No momento, oito sindicalistas fazem uma vigília no local. Sem faixas ou nada que os identifique como sindicalistas, eles apenas respondem a provocações esporádicas de pessoas que passam de carro e xingam Lula. Não há presença de policiais e nem barreiras na rua. O trânsito segue normalmente.

16h - Sérgio Moro cita Watergate e valida grampo telefônico entre Dilma e Lula

O juiz federal Sérgio Moro decidiu hoje (17) que não vai excluir das investigações da Operação Lava Jato conversa telefônica interceptada pela Polícia Federal entre a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para o juiz, não há “maiores problemas’ no fato de o grampo ter ocorrido após ordem dele para paralisar o monitoramento de Lula.  

 

15h56 - Ofensa ao STF é inaceitável e revela o temor da Justiça, diz Celso de Mello

O ministro do Supremo disse que a República não admite privilégios e rejeita tratamentos diferenciados aos “detentores do poder ou a quem quer que seja”. Mello disse que ninguém está acima da lei e que condutas criminosas “jamais serão toleradas” e que aqueles que as cometerem serão punidos “na exata medida e na justa extensão de sua responsabilidade criminal”.

15h50 - Câmara aprova comissão do impeachment; veja a lista dos integrantes

Foram 433 votos favoráveis e um contrário à chapa com os 65 nomes titulares e os respectivos suplentes indicados pelos líderes partidários. O próximo passo, que será dado ainda hoje, é a escolha, por voto, do presidente e do relator da comissão especial.

15h44 - Advogado-Geral da União fala sobre divulgação de ligações entre Lula e Dilma

José Eduardo Cardozo também fala sobre sobre recurso contra a liminar que suspende a nomeação de Lula. Acompanhe ao vivo. 

15h35 - Eduardo Cunha abre votação para eleição da comissão do impeachment

 Cunha anunciou que a votação será aberta e no painel eletrônico. Para ser eleita, a comissão precisa de maioria simples dos votos dos presentes, desde que pelo menos 257 deputados registrem o voto. A inteção do presidente da Câmara é, logo após a eleição, instalar a comissão e eleger o presidente e o relator.

15h26 - Novo ministro da Justiça diz que ninguém pode ter o monopólio da moralidade

Eugênio Aragão, disse que ninguém no país tem o monopólio da verdade ou o monopólio da salvação da pátria. Nesse sentido, destacou o novo ministro, "será papel do governo garantir que as instituições de Estado implementem a igualdade de todos perante a lei".

14h58 - Após posse, Dilma se reúne com Lula, Wagner e Cardozo no Alvorada

Até o momento, o Palácio do Planalto não se manifestou oficialmente sobre a liminar de um juiz federal que suspende a nomeação de lula como ministro. O ministro da AGU, José Eduardo Cardozo, concederá uma entrevista a jornalistas sobre o assunto ainda nesta tarde. 

14h47 - Advogados criticam "autorização ilegal" de escutas telefônicas da defesa de Lula

Os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgaram nota hoje (17) criticando o que classificaram como “autorização ilegal” de grampo telefônico do celular pessoal de Teixeira e do telefone central do escritório Teixeira, Martins e Advogados.

14h10 - Governo afronta decisão do PMDB nomeando Mauro Lopes, diz Temer

O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, não compareceu hoje (17) à cerimônia de posse coletiva no Palácio do Planalto, entre elas a do deputado federal peemedebista Mauro Lopes (MG) como novo ministro da Secretaria de Aviação Civil. “O vice-presidente não vai participar da cerimônia em Brasília porque o governo resolveu afrontar uma decisão da convenção nacional do PMDB nomeando Mauro Lopes”, disse, em nota, a assessoria de imprensa de Temer.

14h10 - Maioria dos manifestantes se dispersa, mas tensão continua em frente ao Planalto

Apesar de a maior parte dos manifestantes a favor e contrários ao governo terem se dispersado, integrantes dos dois grupos permanecem na Praça dos Três Poderes e o clima de tensão continua, com troca de ofensas de ambas as partes.

14h08 - Juízes federais fazem atos por todo o Brasil pela Independência do Poder Judiciário

Confira carta de "apoio de juízes federais à independência judicial do juiz federal Sérgio Moro e de todos os magistrados federais que atuam nos processos da Operação Lava Jato".

13h40 - Senadores reagem à suspensão de posse de Lula como ministro da Casa Civil

O líder do governo no Senado, Humberto Costa (PE), disse hoje (17) que faz parte da luta política a decisão do juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Federal do Distrito Federal, que concedeu liminar suspendendo a posse do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil.

13h03 - Partidos definem nomes que vão compor a comissão do pedido de impeachment

A comissão que analisará o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff já tem todos os integrantes definidos. Em reunião na manhã de hoje, e depois de algumas mudanças nas primeiras sugestões, os partidos chegaram aos nomes que vão compor a comissão.

12h59 - Dilma critica grampos de conversa com Lula e diz que "golpes começam assim"

Ao dar posse ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil, a presidenta Dilma Rousseff criticou hoje (17) as interceptações de conversas telefônicas entre os dois, divulgadas ontem (16), e disse que pedirá a apuração dos fatos. “Convulsionar a sociedade brasileira em cima de inverdades, de métodos escusos, de práticas criticáveis viola princípios e garantias constitucionais, viola direitos dos cidadãos e abre precedentes gravíssimos: os golpes começam assim.”

12h50 - PT reage à decisão da Justiça que anula nomeação de Lula

Minutos depois da divulgação da decisão da Justiça que suspende a nomeação de Luiz Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, o vice-líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), classificou o fato como “boataria” e disse que não são juízes de primeira instância que escolhem ministros.

12h47 - PSB vai ao Supremo para anular posse de Lula

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) protocolou hoje (17) no Supremo Tribunal Federal uma ação na qual pede que o decreto presidencial que nomeou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil tenha seus efeitos e vigência suspensos. Solicita, ainda, que caso a posse ocorra, que  os seus efeitos sejam suspensos. O decreto foi publicado ontem (16) numa edição extra do Diário Oficial da União.  

12h28 - Justiça Federal do DF suspende posse de Lula como ministro

Veja a liminar (decisão provisória) sobre a suspensão da nomeação do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil. A assessoria da Advocacia-Geral da União disse que vai recorrer da decisão.

 

Veja a liminar (decisão provisória) sobre a suspensão da nomeação do ex-presidente Lula como ministro-chefe da Casa Civil.A assessoria da Advocacia-Geral da União disse que vai recorrer da decisão.

Posted by Repórter Brasil on Thursday, March 17, 2016

12h16 - Aragão disse que não se ofende com declarações de Lula

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, disse hoje (17) que não se sentiu ofendido sobre a fala do ministro Luiz Inácio Lula da Silva dizendo que ele “deveria cumprir papel de homem” no comando do Ministério da Justiça. “Sinceramente, isso daí não me incomoda em nada”, disse Aragão.

12h10 - Moro reconhece que grampo ocorreu depois de determinar suspensão de gravação

O juiz federal Sérgio Moro reconheceu hoje (17), em despacho, que a interceptação telefônica de uma ligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff ocorreu duas horas depois de ele ter determinado a suspensão das gravações.

11h40 - Manifestantes furam bloqueio e se aproximam do Planalto; PM usa spray de pimenta

Manifestantes a favor do governo Dilma Rousseff furaram o bloqueio da Polícia Militar, atravessaram a pista e se aproximaram da rampa de acesso ao Palácio do Planalto, onde ocorreu a cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no cargo de ministro-chefe da Casa Civil. Em meio à confusão, a Polícia Militar usou spray de pimenta para tentar conter os manifestantes. Homens da cavalaria da PM foram acionados.

11h35 - Clima entre manifestantes fica tenso na Esplanada dos Ministérios

Soldados da Polícia Militar do Distrito Federal permanecem no local para tentar evitar o contato direto entre quem é contra e a favor do governo Dilma. Mais cedo, pelo menos três pessoas foram detidas depois que integrantes dos dois grupos entraram em confronto. Os ânimos permanecem bastante exaltados.

11h15 Dilma: Lula é o maior líder político do país

Ela acrescentou que Lula, além de ser grande líder político, é um grande amigo e companheiro de lutas. “Seja bem-vindo, querido companheiro ministro Lula. Eu conto com a experiência do ex-presidente Lula, conto com a identidade que ele tem com esse país e com o povo desse país. Conto com sua incomparável capacidade de olhar nos olhos do nosso povo, de entender esse povo. A sua presença aqui, companheiro Lula, mostra que você tem a grandeza dos estadistas. Prova que não há obstáculos à nossa disposição de trabalharmos juntos pelo Brasil.”

11h08 - Deputado protesta no Planalto e é expulso da cerimônia de posse de Lula

O deputado Major Olímpio (SD-SP) foi expulso da cerimônia no Palácio do Planalto após gritar por várias vezes “vergonha”, durante a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no cargo de ministro-chefe da Casa Civil. Em resposta, diversos presentes o chamaram de golpista, enquanto os seguranças o retiraram do local. O incidente ocorreu logo no início do discurso da presidenta Dilma Rousseff.

10h57 - Manifestantes contra o governo se negam a desobstruir Avenida Paulista

Creative Commons - CC BY 3.0 - Manifestação contra o governo em São Paulo

Os manifestantes que protestam contra o governo na Avenida Paulista, região central da capital, decidiram não atender ao apelo da Polícia Militar (PM) para desobstruir a via. Os policiais solicitaram que ao menos as faixas de ônibus fossem abertas. No entanto, o grupo de cerca de 250 pessoas permanece, desde o início da manhã, ocupando toda pista, nos dois sentidos, em frente a sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

10h56 - Manifestantes pró-Lula permanecem reunidos em frente ao Palácio do Planalto

Creative Commons - CC BY 3.0 - Manifestação a favor do governo em frente ao Palácio do Planalto

Vestidos de vermelho e portando bandeiras de apoio ao Partido dos Trabalhadores, centenas de manifestantes favoráveis ao governo da presidenta Dilma Rousseff se reúnem neste momento em frente ao Palácio do Planalto.

10h52 - Bancadas estão reunidas na Câmara para decidir nomes da comissão do impeachment

O presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), definiu um prazo até o meio-dia de hoje (17) para que as listas sejam entregues.

10h43 - Dilma dá posse a Lula como ministro da Casa Civil

 

Creative Commons - CC BY 3.0 - Posse de Lula como ministro da Casa Civil - Palácio do Planalto / Twitter

A presidenta Dilma Rousseff acaba de dar posse ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como novo ministro-chefe da Casa Civil. Ela também deu posse a Jaques Wagner como ministro-chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República e a Eugênio José Guilherme de Aragão, como novo ministro da Justiça.

Lula substitui Wagner na Casa Civil. Aragão assume o cargo em substituição a Wellington César Lima e Silva, que pediu exoneração na última terça-feira (15). Aragão é subprocurador-geral da República desde 2004.

10h33  - Grupos de manifestantes entram em confronto em frente ao Palácio do Planalto

Creative Commons - CC BY 3.0 - Protesto contra o governo na posse do ministro Lula

Manifestantes contrários e favoráveis ao governo da presidenta Dilma Rousseff entraram em confronto há pouco. A Polícia Militar do Distrito Federal reestabeleceu a ordem no local. Pelo menos três pessoas foram presas.

10h30 - Ao vivo posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Ocorre nesta quinta-feira (17), a partir de 10h, a cerimônia de posse dos novos Ministros de Estado do governo Dilma Rousseff. Em decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União, a presidenta nomeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil.

9h50 - Manifestantes na Paulista

Em São Paulo, um grupo de manifestantes ainda ocupa a Avenida Paulista, em frente a sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Segundo a Polícia Militar, o bloqueio ocorre desde o início da noite de ontem (16). Os manifestantes protestam contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil e pedem a renúncia da presidenta Dilma Rousseff. No início da manhã de hoje, por volta das 7h, o grupo era pequeno, formado por cerca de 50 pessoas.

9h - Confirmada posse de Lula na Casa Civil

Está confirmada para esta quinta-feira, às 10h, a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como novo ministro da Casa Civil. Desde o início da manhã, manifestantes pró-governo se concentram em frente ao Palácio do Planalto.

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário