Digite sua busca e aperte enter


A Barra da Tijuca vai receber várias atividades das Olimpíadas de 2016

Imagem:

Compartilhar:

Cedae inicia projeto para tratar esgoto na região da Barra da Tijuca

Criado em 20/02/13 13h16 e atualizado em 20/02/13 13h40
Por Agência Brasil Edição:Tereza Barbosa Fonte:

Rio de Janeiro - A Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) vai receber R$ 75 milhões do governo do estado para o tratamento de esgoto na região da Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade. Atualmente a cobertura do serviço atinge 75% na área que vai sediar a maior parte das modalidades esportivas na Olimpíada de 2016. O contrato, que prevê o início das obras em 30 dias e o término até o primeiro semestre de 2016, será assinado hoje (20).

O projeto atenderá os bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá. Além dos novos empreendimentos imobiliários previstos e em construção nesses locais, a ação beneficiará as futuras instalações relacionadas aos Jogos Olímpicos de 2016, como a Vila Olímpica, Vila dos Atletas, Parque dos Atletas, Riocentro, Parque Aquático Maria Lenk, Cidade Jardim e o Centro Metropolitano.

"Serão grandes obras referentes a infraestrutura do sistema de esgoto nesses locais. Realizaremos a construção de um tronco coletor e de algumas elevatórias, que terão capacidade para bombear 1.100 litros de esgoto por segundo, queremos que a região passe a receber o tratamento e a destinação de resíduos adequados", disse o presidente da Cedae, Wagner Victer.

De acordo com Victer, a companhia vem investindo bastante em obras de infraestrutura das redes de esgoto nos últimos anos, como o emissário submarino em 2007, e a estação de tratamentos de esgotos da Barra da Tijuca em 2009. Ele admitiu que as obras poderão causar transtornos para os motoristas, com a interdição de ruas, mas não comentou sobre desapropriações.

"Nos últimos cinco anos, foram inauguradas 15 estações elevatórias de esgoto na região. Essas obras foram muito importantes pois nos deram suporte para poder fazer agora esse complemento que atinge toda região. Em 2007, 100% dos resíduos produzidos ainda eram lançados nos rios e canais. Com o trabalho da Cedae, agora podemos oferecer um serviço de qualidade que trata devidamente esses resíduos".

Edição: Tereza Barbosa

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário