Digite sua busca e aperte enter


Para psiquiatras, o “retrocesso” acabou por ganhar respaldo com o anúncio do financiamento governamental das chamadas comunidades terapêuticas.

Imagem:

Compartilhar:

Mais oito estados aderem ao programa Crack, é Possível Vencer

Criado em 06/08/13 05h51 e atualizado em 06/08/13 07h32
Por Agência Brasil Edição:Graça Adjuto

Modelo adotado em comunidades terapêuticas pode significar volta aos manicômios, alertam especialistas
Deve ser anunciada na ocasião a liberação de recursos para a segurança pública e o atendimento de dependentes químicos. Foto: Tânia Rêgo / ABr

Brasília - Mais oito estados firmam hoje (6) o termo de adesão ao programa do governo federal Crack, É Possível Vencer. A cerimônia será realizada às 14h no Salão Negro do Ministério da Justiça. São os últimos estados a aderir ao programa.

A assinatura do termo de adesão terá a presença dos ministros Gleise Hoffmann, da Casa Civil, José Eduardo Cardozo, da Justiça, Alexandre Padilha, da Saúde, Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e Maria do Rosário, dos Direitos Humanos. Também participam da cerimônia governadores e representantes dos estados beneficiados (Amazonas, Amapá, Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Rondônia, Roraima e Tocantins).

Leia mais:

Papa condena liberalização das drogas e diz que enfrentar o tráfico exige um desafio da sociedade

Consumo de drogas psicoativas aumentou mais de 50%

Papa condena liberalização das drogas e diz que enfrentar o tráfico exige um desafio da sociedade

 

Deve ser anunciada na ocasião a liberação de recursos para a segurança pública e o atendimento de dependentes químicos, além da expansão do programa para municípios dos estados de Alagoas, do Rio de Janeiro, de Pernambuco, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Edição: Graça Adjuto

 

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Deixe seu comentário