X

Digite sua busca e aperte enter


Estudantes da educação básica fazem exame do sistema nacional de avaliação

Imagem:

Compartilhar:

Ideb: ensino médio piora em 13 estados; confira resultados

Criado em 05/09/14 16h51 e atualizado em 05/09/14 19h00
Por Ana Elisa Santana Fonte:Portal EBC

Divulgados nesta sexta-feira (5) pelo Ministério da Educação (MEC), os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) revelaram um fraco desempenho na avaliação do ensino médio na análise por estados. Para esta etapa do ensino, a meta do Ideb não foi atingida apenas em quatro unidades da federação: Amazonas, Pernambuco, Rio de Janeiro e Goiás. De 2011 a 2013 o desempenho caiu em 13 estados. Considerando apenas o desempenho das redes estaduais, apenas seis estados atingiram a meta esperado do Ideb. Na rede particular, o resultado foi ainda pior: apenas Roraima atingiu a meta prevista para 2013.

Leia também: 

Ensino médio mantém desempenho e não atinge metas do Ideb

Acesse os resultados do Ideb por escola, município e estado

 

 

Ideb 2013 – Ensino Médio
Estado da Federação Ideb 2011 Ideb 2013 Meta 2013
Rondônia 3,7 3,6 3,8
Acre 3,4 3,4 3,8
Amazonas 3,5 3,2 3,0
Roraima 3,6 3,4 4,0
Pará 2,8 2,9 3,4
Amapá 3,1 3,0 3,5
Tocantins 3,6 3,3 3,6
Maranhão 3,1 3,0 3,3
Piauí 3,2 3,3 3,5
Ceará 3,7 3,6 3,9
R. G. do Norte 3,1 3,1 3,5
Paraíba 3,3 3,3 3,5
Pernambuco 3,4 3,8 3,6
Alagoas 2,9 3,0 3,6
Sergipe 3,2 3,2 3,8
Bahia 3,2 3,0 3,5
Minas Gerais 3,9 3,8 4,3
Espírito Santo 3,6 3,8 4,3
Rio de Janeiro 3,7 4,0 3,8
São Paulo 4,1 4,1 4,2
Paraná 4,0 3,8 4,2
Santa Catarina 4,3 4,0 4,4
R. G. do Sul 3,7 3,9 4,3
M. G. do Sul 3,8 3,6 3,8
Mato Grosso 3,3 3,0 3,7
Goiás 3,8 4,0 3,8
Distrito Federal 3,8 4,0 4,1

 

Ideb - anos finais do ensino fundamental

Nos últimos anos do ensino fundamental, cinco estados não atingiram a meta para 2013: Pará, Amapá, Tocantins, Sergipe e Santa Catarina. Todas estas unidades da federação, além de não chegarem à nota esperada na avaliação, tiveram o desempenho pior do que a análise feita em 2011. O estado de Mato Grosso também diminuiu o desempenho de 4,5 para 4,4, pontos, mas se manteve dentro da sua meta que era 3,9.

 

Ideb 2013 – Anos finais do ensino fundamental
Estado da Federação Ideb 2011 Ideb 2013 Meta 2013
Rondônia 3,7 3,9 4,2
Acre 4,2 4,4 4,4
Amazonas 3,8 3,9 3,6
Roraima 3,7 3,7 4,3
Pará 3,7 3,6 4,2
Amapá 3,7 3,6 4,4
Tocantins 4,1 3,9 4,2
Maranhão 3,6 3,6 3,9
Piauí 4,0 4,0 3,9
Ceará 4,2 4,4 4,0
R. G. do Norte 3,4 3,6 3,7
Paraíba 3,4 3,5 3,6
Pernambuco 3,5 3,8 3,6
Alagoas 2,9 3,1 3,3
Sergipe 3,3 3,2 3,9
Bahia 3,3 3,4 3,6
Minas Gerais 4,6 4,8 4,6
Espírito Santo 4,2 4,2 4,7
Rio de Janeiro 4,2 4,3 4,5
São Paulo 4,7 4,7 5,0
Paraná 4,3 4,3 4,4
Santa Catarina 4,9 4,5 5,1
R. G. do Sul 4,1 4,2 4,7
M. G. do Sul 4,0 4,1 4,2
Mato Grosso 4,5 4,4 3,9
Goiás 4,2 4,7 4,4
Distrito Federal 4,4 4,4 4,7

Ideb - anos iniciais do ensino fundamental

Entre todas as unidades da federação, apenas o Amapá e o Rio de Janeiro não atingiram a meta total esperada para 2013 na análise dos anos iniciais do ensino fundamental. No Amapá, o Ideb caiu de 4,1 para 4,0, quando a projeção a ser atingida deveria ser 4,3. Enquanto isso, no Rio de Janeiro, a nota passou de 5,1 para 5,2, mas o desempenho não foi suficiente para alcançar a meta de 5,4 pontos prevista para 2013. O Pará também teve desempenho inferior em 2013 em relação a 2011:  o Ideb caiu de 4,2 para 4,0, mas o estado se manteve dentro da meta para o ano, que é 3,8 pontos. Em contrapartida, os outros estados tiveram aumento da nota geral e conseguiram atingir as suas metas. As maiores notas do país para esta fase do ensino são em São Paulo (6,1), Minas Gerais (6,1) e Santa Catarina (6,0).

 

Ideb 2013 – Anos iniciais do ensino fundamental
Estado da Federação Ideb 2011 Ideb 2013 Meta 2013
Rondônia 4,7 5,2 4,7
Acre 4,6 5,1 4,5
Amazonas 4,3 4,7 4,2
Roraima 4,7 5,0 4,8
Pará 4,2 4,0 3,8
Amapá 4,1 4,0 4,3
Tocantins 4,9 5,1 4,6
Maranhão 4,1 4,1 4,0
Piauí 4,4 4,5 3,9
Ceará 4,9 5,2 4,3
R. G. do Norte 4,1 4,4 3,8
Paraíba 4,3 4,5 4,1
Pernambuco 4,3 4,7 4,3
Alagoas 3,8 4,1 3,6
Sergipe 4,1 4,4 4,1
Bahia 4,2 4,3 3,8
Minas Gerais 5,9 6,1 5,7
Espírito Santo 5,2 5,4 5,3
Rio de Janeiro 5,1 5,2 5,4
São Paulo 5,6 6,1 5,8
Paraná 5,6 5,9 5,6
Santa Catarina 5,8 6,0 5,5
R. G. do Sul 5,1 5,6 5,3
M. G. do Sul 5,1 5,2 4,7
Mato Grosso 5,1 5,3 4,7
Goiás 5,3 5,7 5,2
Distrito Federal 5,7 5,9 5,8

O que é o Ideb?

Criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Ideb tem o objetivo de medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino no país. O indicador é divulgado a cada dois anos e é calculado a partir de dois componentes: a taxa aprovação e as médias de desempenho dos alunos nas avaliações aplicadas pelo Inep. A partir desses dados são calculados o Ideb de cada escola, rede de ensino, município e estado, além da média nacional.

Creative Commons - CC BY 3.0
Fale com a Ouvidoria

Deixe seu comentário